Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/07/2010 - Portal Terra Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Rio: quadrilha de fraudadores lucrou R$ 11 mi em 5 anos


A quadrilha desarticulada na manhã desta terça-feira por policiais da Delegacia de Defraudações do Rio de Janeiro lucrou cerca de R$ 11,4 milhões nos últimos cinco anos em fraudes em contracheques de servidores aposentados do Ministério da Saúde, segundo a Polícia Civil. Na operação desencadeada hoje, três pessoas foram detidas no Rio e uma em Vitória. Ao todo, 60 agentes participaram da ação para cumprir também 14 mandados de busca e apreensão.

O titular da Delegacia de Defraudações, Robson Costa, explicou que a fraude era articulada por cinco associações - duas delas ainda sem mandado de busca e apreensão. As instituições tinham acesso aos cadastros do Ministério da Saúde e descontavam, sem a autorização de adesão dos servidores, um valor diretamente no contracheque. A estimativa da polícia é que 3,8 mil aposentados e pensionistas em todo o Brasil tenham sido vítimas do golpe.

Segundo o delegado, essa quadrilha pratica o golpe desde 1995 e o principal desafio agora é entender e levantar como essas pessoas conseguiam os cadastros dos aposentados.

"Eles se serviam de cadastros de pessoas - em quase sua totalidade funcionários aposentados do Ministério da Saúde - e, de posse desses dados, falsificavam as assinaturas desses aposentados para conseguir o desconto em folha. Os valores descontados variam entre R$ 10 e R$ 150, mas, diante da pequena quantia descontada, os aposentados custavam a perceber ou até hoje não percebem o desconto efetuado ilegalmente", disse Costa.

A estimava levantada na Operação Hermes é que a fraude rendia à quadrilha cerca de R$ 180 mil por mês. Em cinco anos, foram subtraídos R$ 11,4 milhões. Foram apreendidas fichas de cadastros das associações, computadores, fichas de adesão e reclamações de aposentados que se queixaram do desconto.

Pelo menos sete pessoas participavam da fraude. "Eram associações distintas, mas todos os criminosos têm ligação de parentesco, amizade ou já foram funcionários de uma das associações envolvidas. São pessoas de classe média alta que viviam bem desse golpe", afirmou Robson Costa.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 175 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal