Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/05/2007 - Diário Catarinense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Preso grupo que utilizava firma fantasma

Por: Jeferson Bertolini


Seis pessoas foram presas ontem em Santa Catarina e no Paraná acusadas de integrarem uma quadrilha que abria empresas fantasmas para sonegar impostos sobre combustíveis nos dois estados.

Dos presos, um foi detido em Florianópolis e os demais no Paraná, nas cidades de Curitiba, Maringá, Araucária, Telêmaco Borba e Londrina.

O único preso em Santa Catarina é acusado pela polícia de ter uma distribuidora de combustíveis fantasma no Bairro Estreito.

Pelo que apurou a polícia, o grupo criava distribuidoras para ter notas fiscais frias, o que permitia driblar o pagamento do Imposto Sobre Circulação de Mercadoria (ICMS) nos dois estados.

A polícia estima que o bando estivesse faturando cerca de R$ 50 milhões ao ano com o não-pagamento, o suficiente para construir 1,5 mil casas populares.

Com os presos, as polícias de SC e do PR apreenderam notas fiscais e outros documentos que podem mostrar como e há quanto tempo o grupo agia.

O delegado Ilson Silva, diretor da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic) de SC, disse que os presos ontem eram remanescentes do grupo de 15 pessoas detidas em março - duas em SC e 13 no PR -, pelo mesmo golpe.

Fiscais da Receita ajudavam no golpe

Os dois catarinenses presos na época eram funcionários da Receita Federal.

De acordo com a polícia, eles carimbavam as notas dos combustíveis apresentadas nos postos de controle, na divisa dos dois estados, apesar de saber que eram emitidas por distribuidoras fantasmas.

No dia das prisões, os policiais chegaram a apreender um avião monomotor com os 15 presos.

O delegado Marcus Vinicius Michelotto, da Deic do Paraná, disse que provavelmente há mais pessoas envolvidas no esquema de fraude. O policial disse que vai interrogar os cinco presos ontem e analisar o material apreendido.

O DC quis ouvir o acusado detido na operação de ontem, mas ele preferiu não falar.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 301 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2017 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal