Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/07/2010 - O Dia Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Marinha investiga fraudes

Força apura denúncias sobre venda de falsos atestados médicos para liberar militares de serviços em batalhões.

Rio - O 1º Distrito Naval (1º DN) admitiu ontem que investiga um possível esquema de venda de atestados médicos envolvendo o Hospital Naval Marcílio Dias. A denúncia foi feita pela coluna Força Militar no último sábado. Os documentos médicos seriam usados para liberar pessoal dos serviços nos batalhões. Cada um dos atestados estaria sendo vendido por R$ 25.

O primeiro caso identificado foi no Batalhão de Artilharia de Fuzileiros Navais, na Ilha do Governador. Três soldados foram denunciados após terem usado atestados falsos como justificativa para faltas em janeiro. Segundo a denúncia feita pelo Ministério Público Militar, o “vendedor” seria outro militar da unidade.

A Procuradoria de Justiça Militar apresentou denúncia contra os quatro soldados envolvidos no esquema. Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica prestam atenção especial ao caso.

Devido à preocupação com novos golpes, comandantes de quartéis no Estado do Rio analisam detalhadamente os atestados que chegam para justificar faltas dos subordinados. O foco está sobre soldados especializados e cabos.

Segundo a denúncia feita pelo MP Militar, o soldado responsável por negociar os atestados seria apenas um integrante de esquema maior de emissão de dispensas médicas falsas. Ainda de acordo com a denúncia, o sistema seria chefiado por um civil, que realizava ações por meio de contatos no Hospital Naval Marcílio Dias, localizado na Zona Norte do Rio, no bairro do Lins.

Os acusados de comprar os atestados foram enquadrados no Artigo 315 do Código Penal Militar pelo MP. A acusação é de “fazer uso de documentos falsificados ou alterados”. Já ao soldado responsável por vender os atestados, foi aplicado também o Artigo 80, que aumenta a punição por prática de dois crimes da mesma espécie.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 209 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal