Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

15/05/2007 - Tribuna Catarinense Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falso diretor da Rede Globo é detido em Balneário Camboriú

Por: Anita Souza


O promotor de eventos Alex Marques dos Santos, de 24 anos, foi detido pela Agência de Inteligência, da Polícia Militar, na manhã desta segunda-feira, 14, em Balneário Camboriú. Ele se apresentava nos eventos que freqüentava como Ricardo Hintiz, suposto diretor do programa Caldeirão do Huck, da Rede Globo, mas tudo não passava de uma "brincadeira", como ele mesmo relatou em seu interrogatório. Além do estelionato, Santos também foi acusado de furto e de não saldar uma dívida em um hotel da cidade.
A prisão do carioca, que diz morar num dos bairros mais luxuosos do Rio de Janeiro, a Barra da Tijuca, aconteceu nesta segunda-feira, 14, em razão dele tentar sair do Hotel Atobá, localizado na Avenida Brasil, em Balneário, sem saldar sua estada de R$ 378,55.
Diante da tentativa de golpe, o rapaz foi impossibilitado de fugir pelos funcionários, e a polícia acionada. Santos foi encaminhado à delegacia, e lá o quebra cabeça começou a ser montado.
Na sexta-feira uma vítima havia comparecido na delegacia e relatou que tinha caído num golpe e perdido a quantia de R$ 800. A mulher relatou que no dia anterior, um homem de nome Ricardo Hintiz, apresentado através de um cartão de visitas, relatou que era diretor da Globo, e demonstrou interesse em adquirir um apartamento situado na Avenida Atlântica, no valor de R$ 1 milhão. Para segurar o imóvel para o suposto comprador, a corretora pediu que ele deixasse a quantia de R$ 2 mil, como sinal de negócio - neste caso, se o comprador desistir da compra, o valor não é devolvido, pois o corretor perde negócio.

O golpe - Santos assinou o termo de compromisso, e preencheu um cheque no valor de R$ 2 mil, em nome de Jonas Tadeu Duda. Segundo a vítima, o falso comprador alegou que havia ficado sem dinheiro, e que não poderia retirar mais no caixa eletrônico porque já havia atingido o limite diário de saque, sendo assim, ele pediu emprestado da corretora a quantia de R$ 800. Ela foi ao banco, retirou o dinheiro e entregou ao falso diretor.
O rapaz também pediu que a mulher o levasse para Florianópolis, para que ele pudesse buscar seu veículo, que estava em um estacionamento. Os dois seguiram até a Capital catarinense, e depois saíram para jantar. De acordo com a corretora, que não teve o nome divulgado, ele a deixou em Balneário Camboriú por volta da meia-noite. No dia seguinte, ela tentou várias vezes falar com o rapaz, mas ela não conseguiu contato em nenhum dos três números de telefone que ele havia passado, momento em que desconfiou que se tratava de um golpe. Diante das suspeitas, a corretora conseguiu levantar o número de telefone do nome do titular da conta do cheque que Santos forneceu. Ao entrar em contato com Jonas Tadeu Duda, que é um médico que trabalha no interior do Paraná, disse que seu talão de cheque havia sido furtado, e inclusive seu veículo, o Fiat Stilo, placas ALI 5583, de Iratí/PR. Para surpresa da corretora, o mesmo carro que estava com o falso Ricardo Hintiz.
A reportagem da Tribuna telefonou na tarde de ontem para a Rede Globo, e descobriu através do departamento pessoal, e pela própria produção do Caldeirão do Huck, que este nome não faz parte do quadro de funcionários da emissora, e que também não é contratado por tempo determinado.

Global - O falso diretor da Globo também enganou muita gente na quinta-feira, 10. Ele passava pela Avenida Atlântica, quando percebeu a movimentação em frente ao Porto Santo, onde acontecia a Festa dos 100 dias da colação de grau dos formandos de Direito. O rapaz foi abordado logo em frente à casa noturna, e foi oferecido a ele o convite. Segundo as investigações, ele até mesmo teria falado que não precisaria pagar para entrar, pois era da Globo, mas ao ser repreendido, ele pagou e entrou. Lá ele teria ficado encantado por uma professora de Direito, mas mesmo ao dizer que era diretor da Globo, sua principal estratégica de conquista, ele não foi correspondido pela educadora.
De acordo com o delegado Artur Nitz, que investiga o caso, Santos pode ser considerado um "Dom Juan", que atrai suas vítimas para tirar proveito da situação.
"Ele não pôde ser autuado em flagrante pelo furto do veículo, porque ele foi furtado no último dia 8, e também não poderia ser autuado por receptação porque o carro foi encontrado na sexta-feira. Ao perceber a aproximação da Polícia Militar, ele fugiu do local e, segundo ele disse, jogou a chave no mar", disse o delegado, que destacou ainda, que Santos vai responder um inquérito policial por estelionato, em razão de aplicar o golpe na imobiliária. O acusado também assinou um termo circunstanciado em razão da fraude que aplicou contra o hotel em que se hospedou, e não saldou a dívida. Após ser ouvido, o carioca foi liberado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 513 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal