Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

04/07/2010 - 180 Graus / Diário do Povo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

SUPOSTO ESQUEMA de corrupção em prefeituras do Piauí

Por: Allisson Paixao


O Ministério Público Estadual (MPE) investiga um esquema de desvio de dinheiro público no interior do Piauí. Segundo informações de autoridades municipais, há um esquema operando em diversas cidades envolvendo empresa privada e prefeituras. Uma empresa estaria emitindo notas frias para receber dinheiro das prefeituras como pagamento do serviço de coleta de lixo. A informação está na edição desta segunda-feira (05/07) do jornal Diário do Povo.

Os promotores investigam o envolvimento das prefeituras da região de Floriano em desvio de dinheiro, improbidade administrativa, licitação fraudulenta, malversação de dinheiro público. Cada prefeitura está pagando em média R$ 23 mil por mês pelo serviço, mas o problema é que quem realiza a limpeza e coleta é a própria prefeitura. O Ministério Público do Trabalho ainda apura a contratação ilegal de servidores pagos pelas prefeituras através dessas empresas.

Os promotores em vários municípios foram acionados pelo MPE para estarem atentos sobre o esquema e as prestações de contas que envolvem as notas fiscais estão sendo analisadas. Informações do vereador do município de Nazaré do Piauí, Normam Hélio de Sousa. A empresa Limpecol, especializada em limpeza das ruas e recolhimento do lixo, segundo o vereador de Nazaré do Piauí, Normam Hélio de Sousa, não tem funcionários, não prestar serviços ao município mas faz a expedição de notas para as prefeituras. "É apenas uma fábrica para gerar notas frias e desviar verbas públicas", denunciou o vereador, dizendo que a empresa levou mais de R$ 100 mil de Nazaré, no ano passado.

O mesmo esquema foi denunciado pelos vereadores de Agricolândia, Walter Alencar (PPS) e Gilvan da Costa Alencar (PMDB), denunciaram ao MPE que a Prefeitura está pagando R$ 22.500 por mês para a empresa Limpecom fazer a limpeza da cidade e a coleta de lixo, mas, segundo os vereadores, os carros da prefeitura é que fazem esse serviço. No município de Nossa Senhora do Nazaré, a Fundação Amigos de Nossa Senhora de Nazaré, e a vereadora Patrícia Fortes Reis da Costa (PRB),denunciaram ao MPE que uma outra empresa recebe mensalmente R$ 12.500 para fazer a limpeza e coleta do lixo.

A empresa L&J Serviços presta serviços de limpeza pública e coleta de lixo e tem sede em São Francisco do Piauí, uma cidade de 6.324 habitantes que fica a 317 Km ao Sul de Teresina. "A coleta do lixo vem sendo feita por um único carro, uma caminhoneta D-40, de placas JTE-6566, de propriedade de Paulo Saraiva Rocha, que recebe mensalmente R$ 1 mil. Os varredores de rua recebiam R$ 100 por mês e muitos deles estavam com quatro meses de pagamento em atraso", denunciaram ao promotor de Campo Maior.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 262 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal