Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/07/2010 - ansalatina Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Ex-Ministro de Ricardo Lagos écondenado por fraude


SANTIAGO DO CHILE, 1 JUL (ANSA) - O ex-ministro de Obras Públicas Carlos Cruz foi condenado hoje em primeira instância a três anos de prisão domiciliar por fraude ao fisco.

A sentença, comunicada hoje ao réu pela juíza Gloria Ana Chevesich, determina também que o ex-ministro do governo de Ricardo Lagos, que administrou o Chile de 2000 a 2006, deverá ainda pagar uma multa de US$ 1,5 milhão.

Pelo mesmo delito também foi condenado o ex-chefe de Finanças do Ministério de Obras Públicas Sergio Cortés, sentenciado a uma pena de cinco anos de prisão com o benefício da liberdade vigiada, e Héctor Peña Véliz, dono de uma consultoria, a 60 dias de pena atenuada, ou seja, poderá cumprir a determinação sem ir à prisão, apresentando-se periodicamente às autoridades.

No total, foram condenados 14 dos 31 investigados por uma fraude que beirou os US$ 2,3 milhões, sendo que metade do montante foi gasto e não se pôde descobrir seu destino.

Cruz se retirou do tribunal sem declarações, mas seu advogado José Pablo Forteza antecipou que apelará da decisão.

"Estamos muito tranquilos, não nos surpreende a decisão. Estamos preparados para ir à Corte (Suprema) e reverter a situação, que nos parece muito injusta", disse.

O advogado de acusação Cristián Letelier se disse "muito contente porque foi feito um trabalho árduo e chegou-se a determinar que houve fraude ao fisco em uma soma sideral".

"Espero que nunca mais em nenhuma repartição pública ocorram casos como estes", indicou. A investigação do caso se estendeu por mais de sete anos.

O caso conhecido como MOP-Gate incluiu também um eventual desvio de fundos para a campanha de Lagos - integrante da coalizão de esquerda Concertación - em 1999. O ex-presidente foi interrogado por duas vezes, por escrito.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 212 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal