Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

01/07/2010 - Jornal da Cidade de Bauru Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpe da Copa faz vítimas em Bauru

Por: Karol Castanheira

Em Bauru, duas mulheres foram vítimas no mesmo dia; polícia pede atenção rebobrada com quem oferece dinheiro fácil.

A criatividade do brasileiro nem sempre é utilizada da melhor maneira. Em época de Copa do Mundo, ela foi posta em prática para tirar dinheiro das pessoas com um novo golpe: o torpedão campeão.

Não há números oficiais, mas sabe-se que inúmeras pessoas já receberam o “torpedão” em Bauru e algumas delas foram vítimas do golpe. Caso de duas mulheres, que juntas perderam mais de R$ 900,00.

Em uma semana, a promotora de vendas E.V., 36 anos, recebeu cinco mensagens informando que ela era ganhadora do prêmio de quase R$ 1 milhão da promoção “Torpedão Campeão”. Desatualizada sobre a promoção, acabou caindo no golpe e perdeu R$ 200,00, que foram depositados em forma de recarga para o estelionatário que dizia se chamar Carlos Andrade da Silva.

“Ele dizia para realizarmos uma transação em um caixa do banco com o nosso cartão. Porém, chegava em um determinando momento da transação que não dava mais certo. A cada vez que não dava certo, ele pedia para fazer uma recarga de R$ 100,00 em uma determinada operadora”, diz a vítima.

A primeira recarga efetuada foi no valor de R$ 100,00, para um celular da operadora Claro, e a segunda para um celular TIM. “A todo o momento em que estava no caixa, ele estava ao telefone comigo. Depois que recarreguei o celular pela segunda vez, tentei ligar para ele, que não me atendeu. No entanto, quando estava a caminho de casa com o meu marido, ele ligou e pediu para que eu fosse até a lotérica e pagasse uma apólice de seguro no valor de R$ 100,00 e que o dinheiro da promoção seria efetuado em cheque nominal pela própria lotérica”, explica E.V.

Desconfiada, a vítima ficou ao telefone com o estalionatário até chegar à delegacia, mas acabou desligando o telefone após ser desencorajada por uma pessoa que se encontrava na recepção da delegacia. “Ela disse que isto não daria em nada e que não haveria como rastrear a ligação”. Ela não chegou a falar com nenhum policial ou atendente antes de desligar o telefone.

Outra vítima do Torpedão Campeão em Bauru foi G.L., 31 anos, que recebeu uma mensagem no mesmo dia que E.V. informando que havia ganhado R$ 30 mil. Como a promoção se dá via SMS, a vítima achou que de fato havia sido sorteada e retornou a ligação para o número que estava disponível para entrar em contato.

Segundo o boletim de ocorrência, registrado no 3.º Distrito Policial, a vítima informou que o golpista dizia ser produtor de eventos do Faustão. O estelionatário transferiu a ligação para uma outra pessoa que informou ser da bolsa de valores e pediu para que G.L. depositasse em uma conta da Caixa Econômica Federal R$ 750,00.

A vítima, após depositar o dinheiro, só percebeu que caíra em um golpe depois de receber um telefonema onde foi orientada a colocar o comprovante de depósito dentro do álcool.

Alerta

O titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Carlos Alberto Gomes da Silva, afirma que as pessoas precisam redobrar a atenção sempre que há um fato como Copa do Mundo, por exemplo. Os golpistas estão sempre procurando uma maneira de tirar proveito das pessoas menos atentas.

Silva diz que, ao receber um torpedo informando que foi agraciada com algum prêmio, a primeira coisa que a pessoa tem a fazer é informar-se com o programa responsável pela promoção. Se alguém do outro lado da linha disser que é produtor do Faustão, por exemplo, antes de fazer o depósito, é preciso ligar na emissora e verificar a veracidade da informação.

“E se ainda assim pairar qualquer dúvida, ligue para a Delegacia de Investigações Gerais ou vá até uma delegacia mais próxima. Os delegados e investigadores estão acostumados a lidar com golpistas e vão orientar a pessoa”, afirma.

O delegado Carlos Alberto Gomes da Silva faz outro alerta importante: “Desconfie sempre, porque ninguém dá nada de graça”.

Não caia em golpes

- Verifique a informação no programa responsável pela promoção;
- Em caso de dúvida ligue para a DIG ou vá até uma delegacia mais próxima.
- Desconfie sempre, porque ninguém dá nada de graça.
- Não seja ganancioso.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 173 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal