Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

30/06/2010 - O Pioneiro Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Golpista oferece casa em área verde de Caxias do Sul

Por: Diego Adami

"Barbada" estava afixada em paradas de ônibus.

"Vende-se casa em área verde: barbada. No Loteamento Triches, 6m50cm x 6m, sala, cozinha, banheiro, dois dormitórios. R$ 18 mil. Aceita-se carro e moto no negócio. A casa é de madeira, toda forrada, em madeira beneficiada e ótimo estado. Regularizada na prefeitura."

Atraente à primeira vista, a oferta, afixada em um ponto de ônibus, esconde um golpe: a moradia está localizada em uma área pública que há cerca de dois anos está em processo de reintegração de posse no Judiciário. Isso quer dizer que a área verde às margens da RSC-453 próxima ao acesso ao bairro Desvio Rizzo foi invadida e o município aguarda o fim dos trâmites para reavê-la.

- Isso é crime de estelionato cometido por alguém que, nitidamente, está querendo ludibriar pessoa de boa fé vendendo um patrimônio que não é dele - afirma o engenheiro Manoel Marrachinho, da Secretaria Municipal da Habitação.

Na tarde desta terça-feira, o Pioneiro esteve no local com o objetivo de propor o negócio, mas não havia ninguém em casa. Sem se identificar, a reportagem entrou em contato com o homem pelo telefone informado no "anúncio". A primeira resposta foi que o imóvel já tinha sido vendido. Em seguida, o morador disse que não queria mais vender a casa.

- Estava desempregado e queria ir embora. Agora já arrumei um emprego, então não preciso mais (sair) - disse.

Uma simples pesquisa sobre a localização da moradia seria suficiente para suspeitar da transação. O Loteamento Triches não existe nos registros da prefeitura.

- É mais uma forma de tentar enganar as pessoas, fazendo parecer tratar-se de uma área regular - reforça o engenheiro.

A maioria das casas sobre o terreno são, na verdade, barracos identificados com uma placa amarela e um número através do qual podem ser identificadas na secretaria. De acordo com Marrachinho, quando a reintegração ocorrer, o município vai proporcionar a famílias cadastradas que se inscrevam em programas habitacionais.

Marrachinho orienta ainda que as secretarias de Urbanismo, Arrecadação e Finanças e Habitação sejam consultadas sempre que for realizada uma operação de aquisição, compra ou permuta de imóveis para evitar que o comprador seja vítima de um golpe.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 237 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal