Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

12/05/2007 - Última Hora / O Dia Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatário preso por clonar cartões de crédito


Policiais da Delegacia Especializada de Atendimento ao Turista (Deat) prenderam, na última quinta-feira no Rio de Janeiro, Marcos Vinícius Dias de Oliveira, 27 anos, acusado de integrar quadrilha de clonagem de cartões de crédito.

Segundo os agentes, ele se apresentava como funcionário de empresa de assistência técnica nos estabelecimentos comerciais para trocar os terminais de pagamento eletrônico por máquinas com chips programados para coletar, clandestinamente, dados de clientes.

Oliveira se passava por técnico da Dionica, uma empresa internacional. Para os donos ou funcionários dos estabelecimentos, dizia que os terminais — das redes Card, Mastercard, Redeshop e Dinners — estavam com problema e que tinham de ser substituídos temporariamente para reparos.

“O falsário, usando crachá em nome de Fernando César B. Cordeiro, deixava máquina com o dispositivo conhecido como chupa-cabra (onde são armazenados dados dos cartões magnéticos) acoplado em seu interior e voltava uma semana depois para destrocar o equipamento. De posse das informações, a quadrilha aplicava golpes na praça”, explicou o chefe de Operações da Deat, Ronaldo Montalvão. “Essa modalidade de agir é nova, sem a conivência de funcionários das lojas, como habitualmente acontece”, ressaltou o delegado Fernando Veloso.

Golpes na Z. Sul, Tijuca e Barra

Marcos foi preso quando saía de hortifrúti na Rua Haddock Lobo. Na sua mochila, havia máquina com chupa-cabra. Ele confessou que aplicava o golpe há oito meses e que recebia R$ 1 mil por aparelho trocado.
No Rio, a quadrilha agia na Zona Sul — principalmente em Copacabana —, Tijuca e Barra da Tijuca. A polícia investiga se o bando tem ramificações em São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo.

Segundo a Deat, a quadrilha era investigada desde janeiro, quando foram presos três integrantes de bando que clonava cartões em hotéis, com o qual o grupo de Marcos tem ligação. Nesse período, a Deat suspeita que mais de dois mil estabelecimentos comerciais tenham sido lesados. Marcos foi autuado por estelionato e uso de documento falso.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 392 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal