Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/06/2010 - Folha de São Paulo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Banda de forró é presa na Bahia por usar nome de outro grupo

Por: Estelita Hass Carazzai


Vinte e três integrantes de uma banda de forró foram presos na madrugada deste sábado (26) em pleno show, no interior da Bahia, acusados de utilizar o nome de uma outra banda.

Os músicos, que diziam fazer parte da banda Canários do Reino - grupo pernambucano bastante conhecido na região -, foram presos num show pago pela Prefeitura de Ipirá (a 200 km de Salvador), que fazia parte dos festejos juninos da cidade. Antes disso, já haviam feito apresentações com o nome falso em Macajuba e Itaberaba. Cada show custava R$ 24 mil.

A denúncia foi feita à polícia pela própria - e autêntica - Canários do Reino. Segundo a delegacia de Ipirá, havia cerca de 30 mil pessoas no show - a cidade tem aproximadamente 60 mil habitantes, mas recebe milhares de visitantes na época junina. A apresentação foi interrompida por volta das quatro horas da manhã.

"O público ficou meio sem entender, porque a gente atuou para que eles não ficassem sabendo [das prisões]", diz o policial Laerte Oliveira, que participou da operação. "A gente queria evitar um tumulto." A banda, conta Oliveira, apenas saiu do palco, mediante pedido dos policiais, e uma outra atração entrou logo em seguida.

Dos 23 integrantes, apenas três continuavam presos neste domingo (27): o empresário, o responsável por contratar os músicos e o "tesoureiro" da banda, que emitiu notas fiscais em nome da falsa Canários do Reino. Os outros foram liberados mediante pedido à Justiça, pois afirmaram que não sabiam que estavam tocando para uma banda falsa.

Todos os 23 músicos foram indiciados e responderão por falsidade ideológica. Os líderes da banda são acusados também de estelionato e formação de quadrilha. O inquérito já foi encaminhado à Justiça, segundo a delegacia de Ipirá.

A Folha não conseguiu o contato dos advogados da banda.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 226 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal