Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/06/2010 - Tudo Global Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Celular é líder em falsificações


A falsificação de aparelhos celulares de importantes marcas é o tipo de pirataria que mais cresce no país, segundo constatação de especialistas que participaram nesta quarta-feira (23) de seminário sobre pirataria em São Paulo. Além disso, outra grande preocupação é com o contrabando de aparelhos de marcas “genéricas”, que não são autorizadas pelas autoridades brasileiras.

Um dos palestrantes, o advogado Luiz Cláudio Garé, assessor jurídico do Grupo de Proteção à Marca (BPG, Brand Protection Group), que reúne, entre outras, as empresas Nokia e Motorola, afirmou que a alta demanda por esses produtos favorece a situação.

“O celular é a bola da vez. Claro que ainda não ultrapassou a falsificação de software, mas teve um crescimento vertiginoso da pirataria pelo apelo ao consumidor. O fato de o aparelho vir desbloqueado, dispor de TV, tudo isso ajuda”, afirmou Garé ao G1 após sua palestra no seminário “Falsificação de marcas: As diversas faces das atividades criminosas da pirataria”, realizado na Escola Superior do Ministério Público.

O BPG também reúne outras empresas, como a fabricante de canetas e isqueiros Bic, a Henkel, que fabrica o Super Bonder, Nike, Philip Morris, Souza Cruz, Faber Castell. O grupo faz parte do Conselho Nacional de Combate à Pirataria, ligado ao Ministério da Justiça.
Garé, assessor do grupo, disse que há ainda casos de fabricação de modelos que aceitam dois chips, por exemplo, que ainda aguardam autorização por parte da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Nesses casos, o grande problema é o contrabando, disse ele.

Ainda de acordo com o advogado, o grupo percebeu que a falsificação e contrabando de celulares se intensificou nos últimos oito meses.

Luiz Cláudio Garé disse que Nokia e Motorola fazem juntas atualmente ações de enfrentamento” à pirataria de celulares. “Em uma operação recente na galeria Pajé (centro de São Paulo), a Polícia apreendeu 7 mil aparelhos falsificados só da Nokia, sem contar outras marcas genéricas, que não tinham o aval da Anatel.”

A maioria das operações, conforme Garé, são fruto de articulação entre o BPG, Ministério Público e Prefeitura de São Paulo.

Edson Luiz Vismona, presidente do Fórum Nacional contra a Pirataria e a Ilegalidade, entidade que reúne empresas da área de tecnologia como HP, Xerox, Lexmark e Epson, afirmou que o crime organizado favorece a pirataria de celulares. “O segmento é crescente porque eles (criminosos) vêem uma oportunidade. Você tem uma demanda de mercado e as organizações criminosas se aproveitam disso.”

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 157 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal