Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/06/2010 - O Diário de Mogi Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Preso autor de golpes em Mogi

Por: Laércio Ribeiro


Um vigarista da Capital identificado como Leonardo Pavelski, de 25 anos, morador no Jabaquara, e integrante de uma quadrilha organizada, que age em Mogi e Cidades Vizinhas, além de São Paulo e Municípios do Interior, foi preso, na noite de quinta-feira, pelo delegado titular Marcos Batalha, o investigador chefe Rodolfo Batalha e os policiais Caio e Regiane, do 1º DP. No fim da tarde de ontem, a equipe já havia esclarecido golpes, que o estelionatário aplicou em 7 lojas de venda de veículos. O delegado Batalha acredita que o número de vítimas é muito maior e segue com as buscas. Ele pede que quem reconhecer o criminoso pela foto publicada no jornal que procure o Distrito Central.

Leonardo não tinha antecedentes criminais, é solteiro e diz não estar arrependido, pois explica que ao financiar veículos com documentos falsos estava lesando os bancos. Bem vestido e "boa pinta" não teve dificuldades em comprar carros como Honda Civic, Dublo, Siena e Polo. Um dos comerciantes, na noite de anteontem, lembrou o bandido, que lhe entregou um carro antes de receber da financeira. Leonardo, sensibilizado, pediu até desculpas, alegando que "esta não foi a minha finalidade".

Por cada golpe ou carro obtido para a quadrilha, ganhava quatro mil reais, conforme apurou o delegado Marcos Batalha. "Há dois meses notamos que as lojas estavam sendo vítimas da ação de um estelionatário e iniciamos as investigações".

A equipe prendeu Leonardo perto da Estação da CPTM, na praça Salvador Cabral. "Na hora, ele nem reagiu e brincou quando perguntei se era o Leandro. Indagou da dupla sertaneja da qual sou fã ?", contou a autoridade.

Por esse motivo, Leonardo em vários documentos, que têm a sua fotografia, consta o nome de Leandro. Indiferente à sua prisão, o vigarista foi logo dizendo aos policiais que quando desejava adquirir o "kit" por R$ 600,00, formado por carteira de identidade, cpf, comprovante de endereço e holerit, comparecia na Praça da Sé.

"Os holerites, que são comprovantes de salários, variavam de 4 a 6 mil reais, de forma que as financeiras aprovavam o crédito de imediato, repassavam o pagamento ao lojista e o carro era liberado para o Leonardo", detalhou a autoridade.

Entre as vítimas estão as lojas Apolo Veículos, Piratininga Veículos, Sugoi Comércio de Veículos, Aymoré Veículos e Stock Car Veículos.

De acordo com Marcos Batalha, Leonardo disse que "os carros foram levados para o Paraguai e vendidos". Nenhum deles ainda foi apreendido pela Polícia Civil.

Bom de conversa, o vigarista justificou aos policiais, que agir em Mogi era fácil, pois "o povo é bom, acredita em tudo". Agora, Leonardo, que foi autuado em flagrante por estelionato e uso de documento falso, está na cadeia local, de onde deverá ser transferido para o Centro de Detenção Provisória, no Bairro do Taboão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 373 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal