Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/06/2010 - Diário de São Paulo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Documentos e cédulas vão mudar de visual

Por: Patrícia Basilio

Carteira de Trabalho e passaporte serão modernizados. RG e CPF vão ser unificados e cédulas ficarão maiores.

A partir do próximo semestre as carteiras dos brasileiros vão conter itens novos. Isso porque o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), o Registro Geral (RG), o passaporte, a Carteira de Trabalho e até mesmo as notas de real serão reformulados. O objetivo é evitar fraudes, facilitar a identificação e garantir a autenticidade dos documentos.

Para quem tem dificuldade em decorar os números do CPF e RG, uma boa notícia: ambos serão unificados em um cartão chamado Registro Único de Identidade Civil (RIC). De acordo com o Instituto Nacional de Identificação da Polícia Federal, o documento terá os números do RG, CPF e do título de eleitor, mas o cidadão vai utilizar só o RIC. Além disso, haverá um chip com a impressão digital, assinatura e dados da pessoa.

O protótipo do cartão é semelhante ao usado nos Estados Unidos e tem previsão de lançamento no mês de outubro. A substituição será gradativa e ainda não há regras para uso do documento, nem prazo para a troca periódica das fotos. As demais mudanças vão ser definidas por um comitê gestor, que se reunirá no início de julho. Segundo o Instituto, a implementação do RIC facilitará a vida da população, uma vez que reunirá todas as informações em um único e pequeno documento.

Há anos em processo de modernização, a Carteira de Trabalho foi finalmente informatizada. A nova versão possui um código de barras com dados sobre o seguro-desemprego e o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de cada pessoa. A nova versão do documento já está em vigor em 25 estados do Brasil e vai ser lançada em São Paulo no mês que vem.

“O novo modelo traz itens de segurança que impedem fraudes contra seguro-desemprego, FGTS e benefícios previdenciários”, informa o Ministério do Trabalho e Emprego. A troca do documento não é obrigatória e não há prazo para que seja substituído. Quem optar pelo uso da nova versão deve levar, a partir de julho, uma foto 3X4, RG, CPF, comprovante de residência e a Carteira de Trabalho anterior ao Poupatempo.

A partir de dezembro, quem for tirar o passaporte para viajar ao exterior já vai receber a nova versão do documento. Mais moderna, tem marca d’água, perfuração a laser, chip e película transparente para evitar tentativas de falsificação. Apesar da mudança, quem tiver a versão anterior do documento não vai precisar fazer a troca.

Por fim, até as notas de real serão mudadas. Como no padrão europeu, tamanho do dinheiro vai variar conforme seu valor. Isto é, quanto mais valer a nota, maior será. Além disso, terão marcas em relevo para deficientes visuais. Com circulação prevista para o próximo ano, serão substituídas até 2014. “A diferenciação de cores vai permitir a rápida identificação dos valores durante as transações”, informa o Banco Central.

Economia nos cofres

A nova Carteira de Trabalho foi elaborada com base em estudos para que fosse eficiente e barata, ao mesmo tempo. Um dos resultados constatados pelos pesquisadores foi que a maioria das pessoas não utiliza todas as folhas no modelo antigo. Desta forma, o novo tipo vai conter menos páginas.

O custo do documento era de R$ 2,04. Com a reformulação, o preço caiu para R$ 0,98, uma economia de quase 52% aos cofres públicos, além da preservação do meio ambiente.

Para este ano, está prevista a impressão de cinco milhões de Carteiras de Trabalho, valor 20% superior ao número de documentos emitidos no ano passado. A economia gerada pelo valor mais baixo do documento será utilizada no treinamento de profissionais do Ministério do Trabalho e Emprego.

Já com a unificação do CPF e do RG por meio do RIC, não haverá apenas a economia na produção de documentos, como também o próprio trabalho dos bancários e comerciantes será facilitado, uma vez que não será preciso pedir dois cartões diferentes. A Carteira Nacional de Habilitação (CNH), muitas vezes utilizada já que contém todas as identificações necessárias, poderá ser preservada.

Com o formato e estrutura de um cartão de crédito, o documento também vai poder ser encaixado facilmente nos compartimentos das carteiras, diferentemente do atual RG, que por ser grande poderá ficar guardado junto com o espaço destinado ao dinheiro.

Cédulas não caberão nas carteiras

Com a alteração no formato das notas de real, as tradicionais carteiras usadas pelos brasileiros terão que ser mudadas. Como as cédulas de R$ 50 e R$ 100 serão maiores, não devem caber mais nas carteiras comercializadas atualmente.

As novas notas vão começar a circular só a partir do ano que vem e a mudança será gradual até 2014, por isso ainda não há movimentação em lojas de bolsas e carteiras.

De acordo com o Banco Central, o motivo do aumento do tamanho das notas se dá pela fácil diferenciação entre elas. Na hora de pagar uma compra, por exemplo, escolher a nota certa vai ficar mais fácil, uma vez que terão tamanhos e cores específicas. “Com formatos diferenciados e marcas táteis em relevo aprimoradas em relação às atuais, a nova família de cédulas vai facilitar a vida da população e dos comerciantes.”

As novas cédulas custam quase 20% a mais que o modelo antigo. Mil notas atuais custam R$ 168, enquanto um milheiro das novas sairá por R$ 200. Até o fim do ano, a autoridade monetária estima gastar R$ 300 milhões com o início do processo de substituição das moedas.

Segundo o BC, o investimento será compensado pela redução das falsificações, que totalizaram R$ 23 milhões em 2009. Foram 143 notas falsas para cada um milhão em circulação. Para a fabricação do novo dinheiro, o BC investiu R$ 400 milhões na renovação do parque gráfico da Casa da Moeda.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 655 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal