Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

16/06/2010 - O Documento Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PCC é suspeito de manobra em que "morto" pagou R$ 8 milhões em MT


O corregedor do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Manoel Ornellas de Almeida informou, ontem, que será aberta uma sindicância para apurar a responsabilidade do juiz Marco José Martins de Siqueira, da 3ª Vara Cível de Várzea Grande, no caso fraudulento que resgatou, por meio de uma liminar, mais de de R$ 8,8 milhões da conta de um homem já falecido - Veja Aqui.

O caso é envolto em fraudes e mistério. Além de uma das partes já ter morrido, a empresa envolvida existe apenas no papel e alguns do advogados não são credenciados na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Manoel Ornellas não descartou a possível participação do PCC (Primeiro Comando da Capital - organização criminosa paulista) no caso. O esquema pode ter ligação com o grupo criminoso e o senhor Olímpio José Alves, o falecido envolvido no caso, ser um laranja no PCC. “Não posso afirmar se tem ou não participação do grupo, mas sabemos que sempre que há golpes envolvendo grandes quantias como esta, sempre há grupos de crimes organizados por trás”.

Ornellas ressaltou que, existem informações preliminares de que o grupo atuou também em Mato Grosso do Sul, usando a mesma vítima, Olímpio José Alves.

A sindicância sobre o juiz Marco José Martins de Siqueira tem um prazo de 30 dias, prorrogáveis por mais 30, para ser concluída. Se for constata a participação do magistrado será aberto um Processo Administrativo Disciplinar.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 162 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal