Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

16/06/2010 - O Dia Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Operação 'Não tem preço' da Deat prende 19 estelionatários


Rio - Policiais da Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (DEAT) realizaram a Operação “Não tem preço”, após quatro meses de investigações, onde foi identificada uma organização criminosa especializada no desvio de cartões bancários de diversas instituições financeiras. A ação aconteceu, ao mesmo tempo, em nove locais situados nos municípios do Rio de Janeiro, Magé, Nova Iguaçu e Niterói, no último sábado, dia 12 de junho.

Além dos mentores da fraude, alguns integrantes eram responsáveis pelo desbloqueio dos cartões e outros, mediante o uso de documentos falsos, se faziam passar pelos verdadeiros clientes. Eles efetuavam a compra de mercadorias no comércio para posterior revenda a receptadores, que também faziam parte da quadrilha.

A operação foi coordenada pelo delegado Carlos Oliveira, subchefe operacional da Polícia Civil. A ação teve como objetivo cumprir 26 mandados de prisão e 11 de busca e apreensão. Policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE), além de outras especializadas, deram apoio à operação.

Em Magé foi realizada a principal diligência, lá estavam reunidos sete integrantes do bando. A circunstância das prisões foi inusitada: após o encerramento de uma cerimônia de casamento, os policiais cercaram o sítio em que estava sendo realizado o matrimônio, e deram voz de prisão aos noivos, padrinhos, alguns convidados e cumpriram mandado de busca e apreensão.

Segundo os agentes, os noivos, Raysa de Souza Gomes, 20 anos e Maxwell da Costa Silva, 23 anos, eram os mentores da fraude dentro da hierarquia da quadrilha. Nos demais locais foram cumpridos mais 12 mandados de prisão e mais alguns de busca e apreensão. Toda a despesa relativa à festa de casamento e a lua-de-mel, foi paga por meio da fraude empregada pelo grupo. O prejuízo gerado às instituições financeiras, pelas fraudes foi estimado em cerca de cinco milhões de reais.

Dos 26 mandados de prisão expedidos, 19 foram cumpridos, entre eles o de Wanderson dos Santos Marques, 29 anos, que já estava preso. Os foragidos continuam sendo procurados e todos os envovidos responderão pelos crimes de estelionato, uso de documento falso, receptação, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 233 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal