Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/06/2010 - ClickPB Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Esquema emitiu cerca de 50 mil carteiras fraudulentas e funcionaria desde 2005 na PB

Por: Monique Vilante


A “Operação Espelho de Prata”, realizada em conjunto pela Polícia Civil, Polícia Rodoviária e Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público Estadual da Paraíba, rendeu os resultados esperados. A ação, que tinha como objetivo reprimir a emissão fraudulenta de carteiras de habilitação realizou 31 prisões, dos 35 mandatos expedidos.

Em entrevista coletiva concedida à imprensa nesta manhã, no auditório do Ministério Público, o delegado Wagner Dorta esclareceu que o fato de a operação ser realizada de forma conjunta foi de suma importância para os resultados finais, graças ao trabalho de logística e operacional. Ele explicou que a Polícia Rodoviária desempenha um trabalho preventivo e fiscalizador para evitar acidentes. Mas há casos em que o alcance da polícia fica mais complicado e daí a relevância de reunir esforços para desmantelar esquemas como esse.

“As instituições precisam se unir para o combate ao crime organizado”, disse o delegado.

Os acusados estão na Central de Polícia de João Pessoa e a prisão é cautelar e temporária, podendo durar até cinco dias. O delegado Wagner Dorta ouvirá todos os envolvidos e se achar que precisa de mais informações para as investigações, manterá os acusados sob custódia. As equipes ainda estão em campo e o restante das prisões pode acontecer a qualquer momento.

Em cinco anos, 50 mil carteiras foram emitidas de forma fraudulenta na Paraíba. Até o momento, não se pode quantificar os lucros da quadrilha com as fraudes, mas pode-se calcular no valor de cada carteira, que custa em média de R$ 600.

Além da Paraíba, mais três estados estão sendo investigados: Rio de Janeiro, Pernambuco e Ceará.

O esquema e a Operação

O esquema de emissão fraudulenta de carteiras de habilitação funcionava quando os pretensos candidatos procuravam as auto-escolas e lá já se encontrava um despachante envolvido com a quadrilha. Com o envio de todos os documentos, a carteira saía em tempo recorde de trinta dias, sem a realização de nenhum tipo de exame. Carteiras foram emitidas para outros estados via Sedex. Constatou-se um número considerável de pessoas analfabetas com carteiras.

A Operação, que teve início à meia-noite desta segunda-feira (14), foram mobilizados 400 policiais, sendo 230 policiais rodoviários; 100 viaturas; um helicóptero e um ônibus para a realização da operação, que está acontecendo em vários municípios da Paraíba, entre eles João Pessoa, Campina Grande, Santa Rita, Alhandra, Itabaiana, Sapé, Guarabira, Rio Tinto, Pombal e Princesa Isabel.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 187 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal