Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

09/05/2007 - Cosmo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

MP denuncia oito por corrupção na prefeitura

Por: Renê Moreira


O Ministério Público finalizou as investigações em torno do escândalo nas obras de reconstrução do Canal dos Bagres, que corta a cidade e causa inúmeros problemas sempre que há chuvas. Segundo descreveu o promotor Paulo César Correa Borges, um grupo teria se formado na administração municipal para desviar dinheiro das obras de recuperação.

Na ação que está sendo encaminhada à Justiça o MP cita oito pessoas, incluindo três engenheiros da cidade e três funcionários do alto escalão da prefeitura. É apontado como líder do grupo o secretário municipal de Planejamento, Wilson Teixeira, que para o promotor teria arquitetado a fraude em licitações públicas cujas empresas ganhadoras cobrariam R$ 1,2 milhão a
mais que o preço de mercado.

O objetivo da contratação seria a realização das obras de contenção para evitar as enchentes ao longo do córrego dos Bagres, principalmente na confluência das avenidas Hélio Palermo e Alonso y Alonso, na entrada da cidade. Segundo a denúncia do Ministério Público, a prefeitura pagaria mais de R$ 4 milhões por um serviço que a preço de mercado custava menos de R$ 3 milhões.

A empresa vencedora de uma das etapas da licitação é da mulher de um engenheiro da prefeitura, subordinado ao secretário municipal. Em uma outra etapa venceu a empresa do pai do mesmo engenheiro. A ação cita também a conveniência do advogado Caetano Perobelli, presidente da Copel (Comissão Permanente de Licitações) da prefeitura.

O esquema todo foi descoberto pelo próprio prefeito Sidnei Rocha (PSDB) ao ter conhecimento de que a licitação pública estava em andamento sem o seu conhecimento. A partir daí foi aberta uma sindicância interna e a promotoria também entrou no caso. O processo do MP tem mais de 50 páginas e cita, por exemplo, que propostas de empresas diferentes teriam sido datilografadas na
mesma máquina antes do início da concorrência.

Os envolvidos e também a própria prefeitura dizem que somente posicionarão a respeito após serem notificados oficialmente sobre as conclusões do Ministério Público. Nesta quarta-feira todos os envolvidos continuavam trabalhando normalmente na administração municipal, mas seu afastamento é visto como questão de tempo.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 373 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal