Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

08/06/2010 - O Diário de Mogi Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Deic prende golpista da internet em São Paulo

Por: Laércio Ribeiro

CADEIA Polícia diz que Sperandio quis lesar banco em US$ 500 mil.

Em dezembro de 2007, João Sperandio Neto, então com 18 anos, ficou preso na Cadeia Pública de Mogi das Cruzes, mas longe de computadores. Ele já era considerado um dos maiores cracker (hacker mal intencionado) do Brasil. Somente ontem, a Polícia Civil, na Capital, divulgou que está encarcerado desde a última quinta-feira e está sujeito a uma pena de 10 anos de reclusão. Desta vez, segundo a equipe da Delegacia de Repressão a Delitos Cometidos por Meios Eletrônicos, do DEIC (Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado), tentou desviar 500 mil dólares de um banco de investimentos.

A Polícia esclareceu que João Sperandio é especializado em invadir programas de computadores e pegar dados sigilosos. Ele foi surpreendido em sua empresa, no Bairro da Bela Vista, em São Paulo.

Em 2007, os pais de Sperandio residiam na Vila Oliveira, em Mogi. Na época, em 22 de outubro, chegou a ter a prisão preventiva decretada por furto na Cidade Santa Cruz do Livramento, no Rio Grande do Sul. O caso foi investigado pela Corregedoria da Polícia Civil a partir do momento em que alegou em gravações dos seus telefonemas que dava dinheiro a policiais para livrar um comparsa da cadeia.

O hacker foi capturado durante operação que resultou na descoberta de duas organizações, que aplicavam golpes pena internet. Um dos grupos, de acordo com a Polícia, o de João, agia no Rio Grande do Sul, e um casal liderava o esquema em Florianópolis.

Numa das escutas telefônicas, João comemorou o golpe aplicado pela quadrilha no Paraguai, que rendeu 7500 dólares.

O bando especializado em informática enviava propagandas eletrônicas pela internet. Ao ser aberta se instalava um programa espião, que fornecia ao hacker informações bancárias confidenciais dos internautas.

Na hora que foi detido no Rio Grande do Sul, João Sperandio guiava um carro zero quilometro, que comprou a vista, e ainda portava R$ 5 mil.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 260 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal