Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

08/06/2010 - Midiamax Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Liderada pela OAB, população vai às ruas contra corrupção na Assembléia Legislativa do PR

Por: Éser Cáceres


Indignados com as denúncias de corrupção no poder legislativo estadual, diversos setores da sociedade levaram a população para as ruas em 13 municípios nesta terça-feira (8). Em todas as mobilizações e atos públicos foi proposto o afastamento da Mesa Diretora da Assembléia Legislativa. O movimento aconteceu no Paraná.

A campanha "O Paraná que Queremos" foi deflagrado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e levou a população de 13 municípios paranaenses para as ruas no fim da tarde da terça-feira. Endossam as manifestações 434 entidades paranaenses, 859 empresas e milhares de assinaturas da população.

Segundo os organizadores, mais de 35 mil pessoas participaram. Somente em Curitiba, cerca de 30 mil cidadãos indignados acompanharam o ato.

Segundo o presidente da OAB no Paraná, José Lucio Glomb, a intenção é mostrar publicamente a indignação de todos perante as denúncias de corrupção que envolvem o parlamento paranaense.

Em Curitiba o movimento vai entregar aos deputados uma proposta de lei com medidas consideradas indispensáveis para acabar com o uso indevido de recursos públicos na Assembléia e em outras esferas do poder público. "É uma sugestão do que seria uma versão estadual da Lei da Transparência que deve ser aperfeiçoado pela sociedade e pelos deputados", disse o presidente nacional da OAB, Ophir Cavalcante.

"A sociedade brasileira precisa se conscientizar da sua força, de que ela é a grande mandante. Deputados, governadores e presidentes da República exercem mandato, mas não são donos do cargo, foi o eleitor que autorgou a ele esse direito. A partir de agora, graças à participação popular, a política tende a ser cada vez mais transparente", aposta.

Denúncias começaram na imprensa

A situação de indignação total com os deputados estaduais do Paraná começou com denúncias de corrupção começaram divulgadas a partir de março. O jornal curitibano Gazeta do Povo e a RPC TV realizaram uma série de reportagens mostrando irregularidades na administração da Assembleia Legislativa paranaense.

A divulgação de "atos secretos" que escondiam contratações e pagamentos irregulares a funcionários foi o estompim para a crise que se instalou na Assembléia. Os recursos públicos eram desviados movimentando milhões de reais.

Ministério Público acompanhou

As denúncias que começaram isoladas nos órgãos de imprensa foram investigadas pelo Ministério Público (MP) do Paraná e acabaram confirmadas. A Promotoria de Proteção ao Patrimônio Público de Curitiba apresentou duas ações na Justiça questionando supostas irregularidades quanto à contratação e à manutenção de "funcionários fantasmas" e ao desvio de dinheiro público.

O Ministério Público paranaense pediu liminarmente o afastamento do presidente e do primeiro-secretário da Casa, deputados Nelson Justus e Alexandre Curi. na sequência, uma ação civil pública, cobrou a condenação de Justus, Curi e de outras quatro pessoas por improbidade administrativa. Caso sejam condenados, todos podem ser obrigados a devolver o dinheiro supostamente desviado, além de serem afastados da função pública e terem a suspensão dos direitos políticos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 172 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal