Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

29/05/2010 - A Tarde Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falso prêmio de previdência engana idosos e descuidados

Por: Juracy dos Anjos


Uma nova modalidade de extorsão está sendo aplicada em Salvador. As principais vítimas são pessoas com mais de 60 anos, que são enganadas com a oferta de uma bonificação de cerca de R$ 55 mil, mais cinco salários mínimos, vinculada a apólices de previdência privada.

Para receber o prêmio, o cliente é induzido a pagar uma quantia a um suposto membro da empresa Agio Nacional de Seguros da Previdência Privada (Anseprevi), com sede na cidade de Fortaleza (CE).

Em Salvador, a unidade, segundo o contrato de apólice, funciona na Rua Politeama de Cima, 45, apartamento 501. A reportagem de A TARDE esteve no local e constatou que o endereço é de uma residência comum, com apenas dois andares.

Uma das vítimas, que terá sua identidade preservada, recebeu a proposta em casa. A família, contudo, desconfiou do contrato. Após analisarem o documento, elaborado como se fosse de fato uma apólice de previdência, constataram erros de português e de informação. Primeiro, porque a vítima não tinha feito nenhum plano de previdência privada, ainda mais de uma empresa de outro Estado (Ceará). Além disso, estranharam o fato de ela ter de pagar um valor antes de receber o benefício.

A reportagem identificou outros indícios de fraude na apólice. No item contribuição mensal, ao invés da moeda corrente atual (R$) constava cruzeiro (Cr$). Além disso, o contrato trazia como data da venda da apólice 12/01/1986, mas o tempo de contribuição, em vez de ser de 24 anos, era de 12 anos e seis meses.

Outra idosa, de 80 anos, de nacionalidade francesa, acabou pagando R$ 1.990, requerido pelos estelionatários em 17 de abril, e fez o depósito em conta corrente de pessoa física, segundo boletim de ocorrência na Delegacia de Repressão a Estelionatos e Outras Fraudes (Dreof), que investiga o caso.

Precauções - A delegada plantonista da Dreof, Jacira Nascimento, aconselha que as pessoas desconfiem de ofertas de benefícios facéis. “O cidadão deve verificar a origem das supostas empresas, principalmente se de outros estados. E nunca fornecer dados pessoais, seja por telefone ou em visitas pessoais”, orienta.

Diariamente, cerca de 30 pessoas denunciam algum tipo de fraude na Dreof. Os golpes mais frequentes são os de falso empréstimo bancário e financiamento de imóveis e veículos.

“As pessoas ficam encantadas com a possibilidade de ter vantagem com a compra, por exemplo, de uma carro abaixo do valor de mercado, mas não sabe que, em vez de levar vantagem, terá prejuízo”, recomenda Jacira. Caso caia em golpes, as vítimas devem procurar a delegacia para registrar a ocorrência”.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 330 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal