Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/05/2010 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

'Golpe do torpedo' gera mais de uma queixa por dia ao Disque-Denúncia de Campinas


SÃO PAULO - O Disque Denúncia de Campinas, a 97 km da capital paulista, recebeu entre os meses de janeiro e abril 140 ligações sobre golpes de celular. E as mensagens são geralmente como se fossem de programas de TV, que sorteiam prêmios caros, como carros.

O golpe começa com uma mensagem de texto que afirma que o proprietário da linha ganhou um prêmio, mas para recebê-lo é preciso depositar dinheiro em uma conta ou comprar créditos de celular. Quem faz isso, cai no golpe dos estelionatários.

Uma estudante caiu no golpe em Campinas.

- Me senti lesada - afirmou a jovem, que chegou a gastar R$ 100 com uma ligação, que acreditava ser gratuita.

Na mensagem enviada para ela, os golpistas informaram que ela tinha sido premiada com um carro zero quilômetro.

A maioria das mensagens com estes golpes vem de celulares com o DDD (Discagem Direta à Distância) 85, que é da Região Metropolitana de Fortaleza, no Ceará. Mesmo sendo de longe, as denúncias são fundamentais. Só desta forma a polícia pode reunir informações para combater este tipo de crime.

O delegado José Carlos Fernandes lembra que estas promoções oficiais nunca pedem depósito em dinheiro ou créditos de celular para entregar os prêmios.

Segundo levantamento do promotor Francisco Marinho do Ministério Público do Ceará, detentos de um presídio na Região Metropolitana de Fortaleza fizeram 1.200 ligações e deram golpe em pelo menos 171 pessoas, em 12 estados. Os presoss mandam mensagens para o celular da vítima, informando que ela ganhou uma casa no valor de R$ 50 mil. O valor do golpe depende do saldo bancário da vítima. Eles chegam a perguntar se a pessoa está com saldo positivo ou negativo no banco. Se a vítima não tiver dinheiro, é orientada a comprar créditos para celulares pré-pagos. Em geral, são pedidos dois cartões, cada um no valor de R$ 15.

Se a vítima tem dinheiro, é orientada a transferir para uma conta corrente indicada pelos bandidos. Em Minas Gerais, uma das vítimas chegou a perder R$ 10 mil. O dinheiro, dizem os detentos, é uma taxa cobrada para a liberação "do prêmio".

De acordo com o promotor, parte das vítimas são pessoas que perderam ou venderam seus celulares.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 208 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal