Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

25/05/2010 - Diário de São Paulo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Estelionatário se passa por policial para dar cheque sem fundo

Por: Gio Mendes

Acusado deixou carro em oficina mecânica e passou cheque de terceiro, após se identificar como escrivão.

Um estelionatário se passou por policial civil para dar um cheque sem fundo numa oficina mecânica na Santa Cecília, região central de São Paulo. Como o golpista havia dito que era escrivão do 77º DP (Santa Cecília), o comerciante Danilo do Nascimento, de 29 anos, foi procurá-lo na delegacia e descobriu que ele não trabalhava lá. Quatro investigadores montaram uma operação na noite de anteontem para prender o falso policial, já que ele ainda precisava ir buscar o carro na oficina. Celso Sabino, de 52 anos, ainda se identificou como policial ao ser abordado pelos investigadores, mas acabou preso.

Celso chegou na oficina da Avenida São João, localizada a apenas 110 metros do 77º DP, por volta das 15h de sábado, e deixou seu Escort para trocar o alternador (aparelho que carrega a bateria do veículo). Ele quis pagar parte do valor com um cheque de terceiro. "Ele disse que era de um amigo, mas recusei o serviço para não aceitar o cheque. Quando ele disse que era escrivão do 77º DP, abri uma exceção, pois achei que seria confiável", disse Danilo. O falso escrivão entregou o cheque de R$ 300 e ficou de pagar mais R$ 120 quando fosse retirar o carro.

Na segunda-feira, Danilo mandou um funcionário descontar o cheque no banco e descobriu que ele não tinha fundo. "Eu fui até a delegacia e descobri que lá tinha mesmo um escrivão chamado Celso, mas que não era a mesma pessoa. Os dois tem o mesmo porte físico", observou o comerciante. Os investigadores do 77º DP orientaram Danilo a ligar para o comerciante e dizer que o serviço no Escort já estava pronto. Por volta das 20h de anteontem, Celso foi preso na oficina. Segundo os policiais, o acusado alegou que trabalhava como escrivão da 1ª Delegacia Seccional (Centro), mas não portava carteira funcional.

Na delegacia, Celso disse que era tesoureiro da Igreja Presbiteriana do Brasil. O boletim dominicial nº 4381 de 18/04/2010, que está disponível na Internet, traz uma escala de trabalho com o nome de Celso Sabino entre os de outras pessoas responsáveis pela recepção aos visitantes do templo da Igreja Presbiteriana Unida de São Paulo, localizada na Rua Helvétia, na Santa Cecília. Celso foi autuado em flagrante no 77º DP pelo crime de estelionato. Segundo a Polícia Civil, Celso já tinha outra passagem por estelionato e falsificação de documento.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 330 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal