Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

24/05/2010 - Prensa Latina Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Pesquisam milionária fraude em empresa Petróleos Mexicanos


México, 24 mai (Prensa Latina) A empresa Petróleos Mexicanos (PEMEX) perdeu ao menos 13 milhões de dólares por supostas operações fraudulentas em compra-a-venda de diésel, destaca hoje a imprensa nacional.

A denúncia, feita por Secretaria da Função Pública (SFP), assinala como possível responsável a uma ex servidora pública da companhia que se desempenhava como subdiretora comercial da filial Destilados Intermédios de PMI Internacional.

Ainda que o caso sai à luz pública nestes momentos, o titular da SFP, Salvador Vega, e o visitador geral da Procuradoria Geral da República (PGR), César Chávez, disseram que os fatos ocorreram entre agosto e dezembro de 2008.

Até agora foram detectadas transações irregulares em quatro carregamentos, cujo monto poderia estar no meio dos 13 milhões de dólares.

Vega explicou que a especialista adquiriu da assinatura japonesa Idemitsu Kosan Company 330 mil barris de díesel por um preço de 27 milhões 694 mil dólares, e posteriormente revendeu o combustível à companhia Blue Oil Trading em mais de 28 milhões de dólares, resenham os jornais Milenio Diario e La Jornada.

Dias mais tarde, voltou a adquirir o mesmo carregamento de petróleo em 32 milhões de dólares; isto é, pagou quatro milhões 500 mil dólares adicionais por um combustível adquirido com antecedência.

Segundo informou César Chávez, ao receber denúncias a PGR procedeu em apreender os bens da ex-servidora pública, mas "pela natureza dos delitos, não é possível solicitar uma medida de prisão preventiva ou outra cautelar".

Como a suposta fraude não está qualificada como delito grave, a servidora pública só foi separada de seu cargo, ainda que as dependências federais já tomaram previsões a fim de evitar sua fuga, indicaram os dirigentes governamentais.

Em um comunicado, a ex-servidora pública negou rotundamente qualquer responsabilidade e desqualificou os assinalamentos do secretário Salvador Vega.

O órgão interno de controle de PMI Comércio Internacional detectou os movimentos irregulares, enquanto a SFP, a Comissão Bancária e de Valores e a Secretaria de Fazenda colaboraram nas investigações da evolução patrimonial da suposta implicada no delito, reporta Milênio Diário.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 215 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal