Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/05/2010 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

CNJ vistoria sistema do TJ do Rio para apurar e-mail falso


RIO - Juízes e técnicos do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) vistoriaram nesta quinta-feira o sistema de transmissão de dados do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. Eles querem saber as circunstâncias em que uma mensagem falsa, em nome de um jornalista do GLOBO, foi enviada no dia 10 de abril para os desembargadores do TJ. A equipe também tentou localizar o técnico de informática Thiago da Silva, apontado pela polícia como responsável pela fraude , mas ficou preocupada por voltar no fim do dia para Brasília sem encontrá-lo. Ele também não tem aparecido para trabalhar. Thiago, em depoimento na sexta-feira, contou que criou o falso e-mail a pedido do desembargador Roberto Wider, corregedor-geral de Justiça afastado pelo CNJ.

Dois juízes e três técnicos do CNJ, especializados em segurança da informação, passaram o dia no Rio em cumprimento à portaria do corregedor-geral do CNJ, ministro Gilson Dipp, para apurar a autoria e a motivação da fraude. Os juízes também tomaram depoimentos, mas os nomes das pessoas ouvidas não foram divulgados.

Empresa ameaça demitir técnico por abandono

Desde que prestou depoimento à polícia, Thiago sumiu. A Stefanini, empresa em que trabalha, informou, por sua assessoria, que, desde então, ele não aparece para trabalhar e "está desaparecido". A Stefanini tem tentado contactá-lo por telefone, também sem sucesso.

Ainda segundo a assessoria, a empresa está colaborando com as investigações, não tem interesse em manter Thiago como empregado caso seja comprovada a acusação, e enviará nesta sexta-feira a ele um telegrama, pedindo que compareça à empresa, "caso contrário será alegado 'abandono de emprego', medida padrão para desaparecimento após uma semana". A assessoria informou ainda que o email falso teria sido enviado da casa de Thiago, não da sede da Stefanini nem do local de trabalho dele no TJ.

No endereço de Thiago da Silva, ele não foi encontrado nesta quinta-feira. Vizinhos afirmam que ele se mudou para lá recentemente. Procurado por telefone, o advogado de Thiago, Ronaldo Santos Silva, disse que não estava autorizado a falar por telefone sobre o cliente.

O e-mail falso foi enviado em nome de Chico Otavio, um dos autores de série de reportagens publicada no ano passado, na qual Wider aparece ligado ao lobista Eduardo Raschkovsky, acusado de vender sentenças para advogados, empresários e políticos. A mensagem falsa conclamava os desembargadores, com a "garantia do sigilo de fonte", a contribuir para uma suposta série do jornal que teria como alvo o desembargador Luiz Zveiter, presidente do TJ.

Roberto Wider nega a denúncia e diz que o técnico foi pressionado pela polícia a fazer a confissão. A investigação, se comprovar o envolvimento de Wider, pode resultar na condenação administrativa do desembargador .

O mesmo caso também é alvo de uma investigação iniciada pela polícia do Rio. A Justiça Criminal do Rio enviou o inquérito ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) - o foro indicado para investigar e julgar desembargadores. Se for condenado pelo STJ, Wider, que nega qualquer envolvimento, poderá ser obrigado a abandonar a toga de forma definitiva.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 157 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal