Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/05/2010 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

PF desarticula quadrilha que falsificava dinheiro em São Paulo e distribuía para o resto do país

Por: Marcelle Ribeiro


SÃO PAULO - A Polícia Federal desarticulou, nesta sexta-feira, uma quadrilha que fabricava dinheiro falso em são paulo e distribuía para o resto do país, na operação ventania . Nove pessoas do bando foram presas nesta sexta em São Paulo. Outras cinco já haviam sido detidas na quinta-feira no Ceará. Uma pessoa permanece foragida e é procurada em São Paulo. Algumas delas tinham mandado de prisão e outras foram presas em flagrante. Com os acusados, a PF apreendeu grande quantidade de cédulas de R$ 100, R$ 50 e R$ 20 falsas, máquinas para falsificação, além de documentos falsos, como RGs, carteiras de identidade, e cheques da Caixa Econômica Federal.

Segundo o chefe da Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários da PF em São Paulo, Marcelo Sabadim Baltazar, essa é a maior operação desse tipo nos últimos dois anos, no que se refere ao volume de notas apreendidas e o número de fábricas fechadas.

- Fechamos quatro fábricas de notas falsas, uma no Centro de São Paulo, uma no bairro de Pirituba, uma na cidade de Diadema e outra em Santo André - afirmou o delegado.

De acordo com a PF, a quadrilha distribuía notas falsas em todos os estados do país.

- Os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Minas Gerais são os que estão encabeçando a distribuição dessa quadrilha - explicou Baltazar.

O delegado Marcelo Baltazar informou que a qualidade das notas era boa, capaz de enganar as pessoas comuns. As cédulas chegavam à população quando os bandidos adquiriam produtos no comércio ou trocavam as notas.

- A denúncia da população foi o ponto de partida para a operação. É preciso que o cidadão apresente a nota falsa na Polícia Civil, na Polícia Federal, para que tenhamos dados e possamos desarticular quadrilhas como essas - afirmou o superintendente regional da PF em São Paulo, Leandro Daiello Coimbra.

As investigações, que tiveram início em outubro de 2009, apontam que a quadrilha fabricava e distribuía cerca de R$ 350 mil por mês, totalizando durante o período investigado aproximadamente R$ 2,5 milhões. Desde o começo das investigações, a PF apreendeu 242 mil cédulas fabricadas pela quadrilha em todo o país. A quantidade apreendida nesta sexta-feira ainda está sendo contabilizada.

Os criminosos presos serão indiciados pelos crimes de moeda falsa, formação de quadrilha e falsidade documental. Somadas, as penas ultrapassam 12 anos de prisão. A maior parte do grupo criminoso tem antecedentes criminais, especialmente pelo crime de moeda falsa, além de falsificação de documentos, estelionato, formação de quadrilha, roubo e homicídio.

Sessenta agentes federais participaram da operação nesta sexta-feira.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 220 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal