Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

13/05/2010 - JB Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Suíça acusa banqueiro de mediar propina da Alstom


DA REDAÇÃO - Em sete anos de investigação, o Ministério Público da Suíça acusa formalmente pela primeira vez um suspeito de ter mediado o pagamento de supostas propinas da empresa Alstom para garantir contratos públicos no Brasil, além de licitações em outros países emergentes. A denúncia engloba lavagem de dinheiro, pagamento de propina, falsificação e prática ilícita de negócios. A empresa francesa é suspeita de corrupção em licitações brasileiras, como a do metrô de São Paulo e a da Eletropaulo, entre outras.

O suspeito é o banqueiro suíço Oskar Holenweger, acusado formalmente por lavagem de dinheiro e por administrar recursos provenientes de corrupção de um “grupo industrial francês”. O tribunal de Bellinzona, na Suíça, confirmou que a acusação anunciada se refere a pagamentos da Alstom. O banqueiro, agora, terá de responder às acusações perante a Justiça.

As investigações mostraram relações do caso com o Brasil, confirmou o Ministério Público. Os suíços já haviam bloqueado contas em nome de 19 brasileiros, por suspeita de envolvimento com propinas da Alstom.

A empresa francesa nega qualquer envolvimento em atos ilegais e diz estar colaborando com todas as investigações. As suspeitas são de que a gigante do setor de energia pagou propina a funcionários públicos do Brasil, da Venezuela, da Ásia e da África, entre 1995 e 2003, para garantir contratos.

Na acusação, o banqueiro seria responsável por desviar 6,4 milhões de euros, segundo o procurador federal Lienhard Ochsner. Holenweger nega as acusações.

A Alstom fechou 2009 com lucro líquido de US$ 1,6 bilhão, resultado 10% superior ao registrado em igual período do ano anterior. O faturamento foi de US$ 26 bilhões e o resultado operacional de US$ 2,3 bilhões – altas de 5% e 16%, respectivamente.

A meta da empresa para 2010 é atingir uma margem operacional de 7% a 8%, ante os 9% do último ano.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 176 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal