Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/04/2007 - Pantanal News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mecânico movimentava 200 mil reais/mês em cheques roubados

Por: Fernanda Mathias e Nadyenka Castro


Foi preso na última quinta-feira, dia 19 de abril, em Campo Grande, o mecânico Levi Ferreira da Silva (40), acusado de integrar uma quadrilha de estelionatários que agia em Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e São Paulo. É o único integrante de Mato Grosso do Sul. Ele movimentava de R$ 100 mil a R$ 200 mil mensais em cheques roubados e furtados em São Paulo.

O mandado foi expedido pela Justiça de Cuiabá, através de operação desencadeada pela Delegacia de Crimes Fazendários da capital mato-grossense. Silva foi preso quando estava em casa com sua família, no bairro Aero Rancho.

Conforme apuração, a quadrilha roubava malotes que iam abastecer caixas eletrônicos com papel para impressão de cheques do Bradesco e Banco do Brasil. Os assaltos e furtos eram feitos em São Paulo. Levi ia para São Paulo duas vezes por mês para pegar as lâminas, já com assinaturas, junto de uma relação de número de contas e em Campo Grande preenchia com os dados de clientes e valores que variavam entre R$ 1,9 mil e R$ 3 mil. Ele disse que não conhecia os outros integrantes da quadrilha e que pegava o malote na Praça da Sé, com um contato.

Os cheques eram de pessoas físicas e principalmente jurídicas. Como eram cheques de grandes empresas, como a Unimed, muitas vezes o desfalque não era percebido de imediato e o banco acabava cobrindo os valores. A cada viagem Levi pegava de 40 a 50 lâminas, que eram preenchidas e depois depositadas em contas que a polícia ainda não sabem ser eram de laranjas ou dos estelionatários. Recebia 10% do valor dos cheques como pagamento. Há seis meses o mecânico atuava no esquema, chegou a comprar uma chácara e a polícia encontrou em sua casa o projeto de uma casa.

A quadrilha é liderada em Cuiabá. Outras pessoas foram presas, também na quinta-feira. A polícia ainda não informa qual o rombo causado pela quadrilha. Funcionários dos bancos foram designados para acompanhar as investigações.

Na casa de Levi foram encontrados computadores, impressoras e produtos químicos, além de 50 folhas de cheque. Também foi apreendia na casa dele uma escopeta calibre 12, uma carabina 38 e um forno de microondas, usado no processo de falsificação. O estelionatário foi autuado por posse ilegal de arma, falsificação de documentos públicos e porte apetrechos usados para falsificação. Ele já tinha passagem na polícia por estelionato.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 412 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal