Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

12/05/2010 - Midiamax Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Uso de diplomas ‘frios’ em curso de formação de cabo está sendo investigado pela PM


Policiais militares que lançaram mão de diplomas de nível médio falsificados para participar de cursos no âmbito do 4º Batalhão da Polícia Militar de Ponta Porã estão sob investigação da Corregedoria da corporação. A informação foi confirmada ao Jornal da Praça pelo comandante do 4º BPM, tenente-coronel José Cezar de Souza Arar. A denúncia foi alvo de sindicância interna antes de ir à Corregedoria.

Ele disse que os militares participaram recentemente de um curso de formação de cabo e que os documentos falsos só foram descobertos porque alguns ficaram devendo documentação e agora estão obrigados à apresentação dos documentos pessoais para confirmação da graduação. O oficial não divulgou os nomes dos policiais investigados, que foram ouvidos numa sindicância interna.

Após a conclusão das investigações, toda documentação foi remetida à Corregedoria da PM. Pelo que está apurado até agora, alguns dos diplomas ‘frios’ teriam sido adquiridos de um funcionário contratado de uma escola do Assentamento Itamarati. O preço pago pelos PMs ainda não foi divulgado. A irregularidade também está sendo alvo de sindicância no âmbito da Secretaria de Educação.

Ontem, fontes da instituição informaram que o funcionário que falsificou os certificados já estaria identificado e sendo demitido da escola. Outros documentos falsos podem estar em circulação. Por causa da irregularidade, o comando da PM deve submeter à conferência todos os certificados escolares dos alunos do curso de cabo, para verificar se há mais casos como os que foram constatados até agora.

Se ficar comprovada a má fé dos PMs, eles poderão responder IPM (Inquérito Policial Militar) e além de não serem promovidos, correm o risco de serem excluídos da corporação. “Toda e qualquer denúncia que chega ao nosso conhecimento é apurada imediatamente e não há proteção, recentemente mais dois policiais foram exonerados por conduta ilícita”, afirmou o comandante Arar.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 173 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal