Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

11/05/2010 - Gazeta Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Casal volta ao local do crime e acaba reconhecido

Por: Eduardo Fachetti


Voltar ao local do crime. Esse foi o erro cometido por um casal preso na noite desta segunda-feira (10) no bairro Enseada do Suá, em Vitória. Milena Medeiros Bianchi, 19 anos, e Renato Caitano, 35, foram reconhecidos por funcionários de quatro lojas de luxo do Shopping Vitória após tentarem repetir um golpe. Em 2009, os dois gastaram mais de R$ 3,5 mil nos estabelecimentos e pagaram com cheques sem fundos.

Após terem sido reconhecidos pelos lojistas, Milena e Renato foram presos, em flagrante, e levados para o DPJ de Vitória. No entanto, como nenhum dos estabelecimentos fez denúncia no ano passado, não foi configurado o crime de estelionato.

Em depoimento, Milena, que tem dois filhos e vive há dois anos com Renato, confessou que assinava cheques em branco a pedido do companheiro. Renato negou todas as acusações.

No entanto, foi a partir da revista realizada pela polícia que outro crime foi descoberto. Nas roupas íntimas da jovem, foi encontrado um RG falso em nome de Renato Bedin Caetano. A foto era do mesmo homem detido, mas o sobrenome, os números dos documentos e local de nascimento eram diferentes.

"Sou duas pessoas"

Acusado, Renato admitiu a existência dos documentos falsos. Ele revelou, ainda, que possui dois CPFs - também apreendidos - e dois títulos de eleitor. Durante a tomada de depoimento, o rapaz chegou a afirmar que possui documentos duplicados porque ele "é duas pessoas diferentes". De acordo com o delegado-chefe do DPJ de Vitória, José Luiz Pazeto, o acusado foi enquadrado por crime de falsidade ideológica.

"Nós vamos mandar cópia desse flagrante para a Delegacia de Defraudações e Falsificações e vamos fazer uma troca de informações. Esse rapaz deve estar respondendo a algum inquérito por delitos cometidos no ano passado", destacou o delegado.

Cerca de 88 itens comprados na noite desta segunda-feira pelos golpistas foram recuperados. A maioria deles, artigos infantis, como sapatos e roupas. A polícia apreendeu, ainda, seis cartões de crédito em nome de Renato, dois talões de cheques e folhas avulsas já assinadas.

Milena foi liberada após prestar depoimento. O titular do DPJ de Vitória ressaltou que, pelo crime de falsificação ideológica, Renato Caitano poderá ser condenado a até seis anos de reclusão e pagamento de multa.

A proprietária de um loja de roupas femininas na Praia do Canto contou que o casal chegou nesta segunda-feira (10) a butique, localizada em centro de compras, e adquiriu 12 peças: saias, vestidos e shortes. Pagou tudo com o cheque de uma conta aberta com o nome falso. ao saber que os dois tinham sido presos, ela foi até a delegacia com o cheque assinado por 'Renato'. entregou o documento para a polícia anexar ao inquérito e recuperou os produtos.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 393 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal