Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

12/05/2010 - Jornal Cruzeiro do Sul / Agência Estado Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Desbaratada quadrilha que desviou R$ 300 milhões

Por: Rogério Fisher


Onze pessoas foram presas nesta terça-feira (11) no Paraná sob acusação de integrar uma quadrilha que desviou R$ 300 milhões em recursos públicos por meio de uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). Entre os presos está o empresário Dinocarme Aparecido Lima, dono da faculdade Inesul, em Londrina, e do Centro Integrado de Apoio Profissional (CIAP). Também foram presos a mulher de Lima, Vergínia Aparecido Mariane, e Juan Carlos Monastiero, diretor do CIAP e, segundo a Polícia Federal, atuava como lobista junto às prefeituras. Lima foi preso na casa dele, em Curitiba.

Iniciadas no início do ano passado, as investigações conduzidas pela Polícia Federal, Receita Federal e Controladoria Geral da União revelaram que o CIAP desviava parte dos recursos de convênios firmados com prefeituras, Estados e União para desenvolver projetos de qualificação de jovens carentes. Só em Londrina, segundo a CGU, teriam sido desviados R$ 10 milhões dos R$ 34 milhões recebidos pelo CIAP. Alegando sigilo judicial, a PF não divulgou os nomes dos envolvidos.

A Operação Parceria cumpriu nesta terça-feira 40 mandados de busca e apreensão e 14 mandados de prisão temporária expedidos pela 2ª Vara Federal Criminal de Curitiba. Os mandados foram cumpridos no Paraná, em São Paulo, Goiás, Maranhão e Pará. O delegado que coordenou a operação, Ricardo Cubas, disse que as investigações, por enquanto, não apontam o envolvimento de políticos e partidos. Três pessoas estão foragidas.

Há fortes indícios, segundo a PF, da participação de servidores públicos - em especial, os responsáveis pela aprovação das contas relativas aos convênios firmados com o CIAP São quatro os crimes praticados pelo grupo, conforme as investigações: peculato, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e fraude em licitações. Na operação, foram sequestrados dois aviões, vários veículos e bloqueadas todas as contas bancárias mantidas pelos envolvidos.

"Trata-se de uma quadrilha bastante meticulosa, que tinha um grande líder", afirmou o chefe da Polícia Federal em Londrina, Evaristo Kuceki. Segundo ele, a participação de servidores públicos será alvo da segunda fase das investigações. A PF agora vai analisar dados contidos em notebooks e discos rígidos de computadores apreendidos na operação. A intenção é checar os contatos feitos pela quadrilha e chegar às pessoas que liberaram os recursos.

Segundo o coordenador de operações especiais da CGU, Israel José Reis de Carvalho, o CIAP superfaturava despesas administrativas e transferia recursos de contas específicas para empresas do grupo. Segundo ele, as investigações começaram pelas prefeituras de Londrina, Rolândia e Campo Largo, todas no Paraná, onde foram identificados volumes grandes de recursos aplicados principalmente na área de saúde. Evaristo Kuceki disse que a PF pretende concluir a Operação Parceria no sábado e, então, colocar "provas robustas" à disposição da Justiça sobre a atuação que ele classificou como "parceria do mal", de "sangria de recursos públicos para mãos particulares".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 493 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal