Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

25/04/2007 - Diário de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Portugueses em fraude de jogo, samba e juízes

Por: Sérgio Barreto Mota


O escândalo do jogo ilegal no Rio de Janeiro, que envolve dois empresários portugueses, chega a polícias, advogados, juízes e líderes de escolas de samba.

Quatro envolvidos no caso, com cargos na magistratura, foram entretanto libertados, mas os restantes 21 envolvidos devem ser ouvidos já amanhã pela justiça brasileira, no âmbito da chamada "mafia do jogo". Entre eles estão dois empresários portugueses: Licínio Soares Bastos e Laurentino dos Santos. São donos do Bingo Icaraí e acusados de agir em nome dos chefes do jogo ilegal na região, Aníz Abraão David, conhecido como "Anísio", António Kalil, vulgo "turcão" e Ailton Guimarães, vulgo "capitão" Guimarães.

Anízio preside à conhecida escola de samba Beija-Flor e o "capitão" Guimarães lidera mesmo a Liga das Escolas de Samba - que organiza o Carnaval e explora o Museu do Carnaval do Rio.

Após os depoimentos, os acusados serão encaminhados para a prisão federal de Campo Grande, a 4 mil quilómetros do Rio, no Mato Grosso do Sul. Esta transferência visa limitar a proximidade dos acusados com os contactos e impedir que exerçam influência nos processos.

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Cézar Britto, criticou já a libertação dos magistrados envolvidos, considerando-a um "privilégio".

Na operação " Hurricane" ( furacão), foram presos empresários, advogados, chefes do jogo ilegal, polícias federais, um membro do Ministério Público e três juízes desembargadores federais. Não foi preso mas está sob suspeita Paulo Medina, do Superior Tribunal de Justiça, a segunda mais alta instância judicial do Brasil, logo abaixo do Supremo.

Segundo as informações mais recentes, a função dos portugueses era a de " lavar dinheiro" para Anízio e o "capitão" Guimarães. Licínio e Laurentino passavam por empresários de respeito para facilitar a acção criminosa dos chefes da máfia.

Um documento da Polícia Federal explica que há uma organização criminosa especializada na exploração de jogos de azar, organizada para a corrupção de agentes públicos e tráfico de influência. Os portugueses davam aparência legal às casas de bingo e máquinas caça-moedas. Diz um documento da Polícia Federal: "A organização está estruturada em níveis. No primeiro estão os chefes, António Petrus Kalil, Aílton Guimarães Jorge e Aniz Abraão David. Apesar de não figurarem como sócios das empresas de jogo e não se relacionarem directamente com os demais integrantes do grupo, são verdadeiramente a quem cabe a decisão final sobre a actuação do grupo. Integram o núcleo duro da organização e agem através de pessoas que, aos olhos de terceiros, aparecem como os verdadeiros líderes da organização."

Ainda no primeiro nível estão os proprietários de casas de jogo que "beneficiam com a impunidade garantida nas no âmbito das unidades policiais e junto dos tribunais, e das informações privilegiadas passadas por polícias federais, tendo ainda a actividade assegurada por decisões judiciais obtidas mediante a oferta de vantagens", lê-se no documento.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 360 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal