Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

06/05/2010 - Convergência Digital Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Brasil perde US$ 500 bilhões/ano com fraudes em e-commerce

Por: Fernanda Ângelo


Estima-se que as perdas mundiais decorrentes de fraudes no comércio eletrônico superem os US$ 10 bilhões ao ano. A projeção é da empresa CyberSource, especializada em pesquisas e soluções de segurança. Doug Schwegman, diretor de inteligência de marketing da CyberSource, apresentou nesta quinta-feira (6/5), durante o E-commerce Summit, em São Paulo, a 11ª edição do estudo intitulado Online Fraud Report.

O levantamento analisa basicamente os mercados dos Estados Unidos e Canadá e, a partir daí, projeta a perda global. Segundo a análise, a América do Norte perdeu entre US$ 3 bilhões e US$ 4 bilhões em 2009 devido a fraudes de pagamentos online. O valor representa 1,2% da receita do setor de comércio eletrônico desses países.

Segundo Schwegman, esta foi a primeira vez desde 2003 que o índice de fraudes online caiu em relação ao ano anterior. Em 2008, esse fator era de 1,4%. O setor de eletrônicos é o que mais sofre com as fraudes em compras online, com 1,5% de perdas em 2009 - em 2008, perdeu 2%.

Na sequência aparece o segmento de roupas e jóias, que viu as perdas subirem de 0,9% em 2008 para 1,3% em 2009. O estudo revela que a taxa de fraudes nas compras internacionais - feitas a partir de putros países, que não Estados Unidos ou Canadá - é de 2%.

No Brasil, segundo Mariano Gomide Faria, sócio-fundador da Vtex e um dos idealizadores do E-commerce Summit 2010, o índice de fraude de pagamentos é de 1,2%, que equivale a perdas de US$ 500 bilhões por ano. "É muita coisa. Não podemos nos acomodar simplesmente porque alcançamos o índice registrado nos Estados Unidos", alerta o executivo.

De acordo com ele, as empresas não podem 'relaxar' no que diz respeito à segurança e ao combate a fraudes online, apesar de virem crescendo entre 30% e 50% ao ano.Para 2010, 74% das empresas ouvidas pela CyberSource pretendem manter o orçamento dedicado a gestão de fraudes, 21% delas devem elevar o investimento e 5%, diminuí-lo.

A pesquisa da CyberSource indica que as empresas nos Estados Unidos e Canadá planejam investir não mais de 0,3% de seu faturamento online para gerenciar fraudes."Esse é um valor médio. Há empresas que gastam mais e outras que investem menos", explica.

"As companhias menores tendem a gastar uma porcentagem maior porque dependem mais de revisões manuais dos processos e porque tem faturamentos menores", reforçou Schwegman.

Outro dado revelado pela pesquisa da CyberSource é que 26% desses investimentos devem ser destinados a ferramentas e sistemas internos, equanto 24% serão dedicados a ferramentas de terceiros e 51% em profissionais para analisar as compras.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 200 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal