Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

04/05/2010 - Mais Comunidade Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Dupla escolhia antes de clonar cartões

Por: Ludmila Mendonça

Grupo pesquisava trilhas dos cartões, selecionava aqueles com maior limite e seguia para comprar no Paraguai.

A Delegacia de Defraudações (DEF), deflagrou, às 6h de hoje, a operação Tarja que teve como objetivo prender integrantes de uma quadrilha especializada em clonagem de cartão de crédito e falsificação de documentos. Dois homens foram presos durante a ação e outras três pessoas estão foragidas, dentre elas, dois homens e uma mulher.

A polícia começou a investigar o grupo depois de receber várias denúncias de clonagem de cartões. Há cinco meses eles vêm sendo monitorados pelos agentes, e, hoje, acabaram pegos em suas residências, no Recanto das Emas e no Novo Gama (GO). Os policiais apreenderam, nas casas da dupla, vários cartões de crédito, folhas de cheques, identidades falsas, espelho de identidade em branco e computadores. A origem dos objetos ainda será investigada pela polícia.

De acordo com a delegada-chefe da DEF, Ivone Rosseto, a quadrilha atuava em todo o Distrito Federal e depois de obter informações de vários cartões e folhas de cheques eles iam para fora do Brasil fazer compras com o produto do crime. “Eles faziam a clonagem, viajavam para fora, principalmente para o Paraguai, faziam compras, voltavam para Brasília e vendiam os produtos para terceiros”, explica Ivone. A delegada ainda conta que eles escolhiam as vítimas por meio dos números dos cartões. “O grupo pesquisava o número dos cartões para saber quem tinha maior valor aquisitivo, quem tivesse mais era o escolhido deles. Pela avaliação das trilhas do cartão é possível saber o limite de crédito dos usuários de cartões”, completa.

Os estelionatários foram identificados como Jair de Souza, 37 anos, e José Soares Rosa, 41 anos, esse último é dono de uma gráfica no Pedregal (GO) que era usada pelo grupo para realizar as impressões dos cartões de crédito. Ambos têm antecedentes criminais. Segundo a delegada, no ano passado, Brasília ficou em quarto lugar do País em clonagem de cartão de crédito. Ela alerta a população para que tome cuidado ao passar o cartão. A dupla vai responder por estelionato e formação de quadrilha. Se condenada pode pegar até oito anos de reclusão.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 167 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal