Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

22/04/2007 - Folha de São Pedro Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

São Pedro entra na rota dos golpistas


Descobriram São Pedro. Nesta semana inúmeras pessoas compareceram na Delegacia de São Pedro com uma reclamação em comum: o golpe do telefone. E esse é apenas um dos tipos de golpe que estão sendo aplicados na cidade, e que já fizeram várias vítimas. É bom ficar atento.

Telefone
Em dois dias, mais de 15 pessoas compareceram na Delegacia de São Pedro, com a cópia de suas contas telefônicas. Nelas, uma lista interminável de números desconhecidos, muitas vezes repetidos, e geralmente com o DDD (Discagem Direta a Distância) da capital São Paulo. Essas pessoas foram vítimas do golpe da “Transferência de Chamada”.
Algum golpista liga para o seu telefone, fixo ou celular, sempre a cobrar. Ele se identifica como sendo funcionário da Telefônica, ou da Operadora de Celular, e diz estar fazendo reparos ou testes na sua linha. Ou então alegam que estão trocando os fios da rede por fibra ótica.
É quando eles pedem que você digite um número. Geralmente esse número começa com a tecla asterisco (*), dois números, outro asterisco, e um outro número, que geralmente é o número para o qual sua linha será transferida, finalizando com a tecla “jogo da velha” (#). Como exemplo, podem pedir para digitar o número: *63*82285273#. Ou seja, a partir daquele momento, a sua linha sai do seu telefone, e vai para o telefone que foi discado.
A partir de então, o telefone que recebe a transferência, que geralmente é um celular de dentro de algum presídio do país, vai receber e fazer ligações através da sua linha telefônica, com a agravante que todas as cobranças vão cair na sua conta mensal.
Além disso, enquanto sua linha fica localizada em outro telefone, ela permanece muda. Geralmente, o golpe dura 2 dias, que é o tempo que eles utilizam a sua linha para fazer ligações.
Isso não se trata de “clonagem”, como algumas pessoas afirmam, mas sim de um serviço oferecido pelas operadoras de telefonia, no qual a sua linha pode ser transferida para qualquer outro aparelho telefônico, bastando digitar os números adequados.
Uma senhora em São Pedro, chegou a receber uma conta telefônica no valor de 4 mil reais, após ter sido vítima desse golpe. E as vítimas são de todas as classes sociais, tanto homens quanto mulheres.
A Polícia Civil esclarece à população: NENHUMA empresa seja a Telefônica, as operadoras de Celular (Tim, Claro, Vivo), JAMAIS ligam a cobrar para seus clientes. Muito menos pedem para os clientes digitarem qualquer número. Portanto, ao receber uma ligação desse tipo, desligue imediatamente, e não forneça dados, nem digite tecla alguma de seu aparelho telefônico.
A Polícia cível pede à população ficar atenta, pois eles se identificam como se fossem de várias empresas, e não só como a Telefônica ou pelas operadoras de celular. O mesmo golpe está sendo aplicado com pessoas se passando por funcionários da CPFL, do INSS, ou então de emissoras de televisão ou de rádios que afirmam que você foi ganhador de algum prêmio.
A Polícia cível pede ainda para quem foi vítima do golpe, tire uma cópia da última conta de telefone, na qual consta os números das ligações repetidas, e se dirija à Delegacia para fazer um Boletim de Ocorrência. Este mesmo processo pode ser encaminhado posteriormente ao Procon, para que as ligações indevidas, sejam retiradas da conta e os valores ressarcidos.

Acidente
Deste mesmo golpe, ainda há variações. Um boletim de ocorrência lavrado na Delegacia de São Pedro, deu conta de uma senhora que recebeu um telefonema de um rapaz que se identificava como Soldado do Corpo de Bombeiros. Ele afirmava que o filho dela havia sofrido um acidente na estrada, e que estava muito mal.
Para que um carro de resgate fosse enviado ao local afim de socorrer a vítima, o suposto Policial pedia que a senhora digitasse um código no telefone, código esse que acionaria imediatamente o pedido para o resgate enviando-o para o local indicado, de onde estava partindo o telefonema.
Tudo mentira. O acidente não havia ocorrido, a pessoa estava bem, não se tratava de nenhum Policial Bombeiro, e nem seria enviado resgate a lugar nenhum. Era apenas uma forma de deixar a vítima em pânico, para assim obedecer todas as ordens do estelionatário.
Por isso, mais uma vez a Polícia reforça que JAMAIS digite qualquer coisa no seu aparelho telefônico, fixo ou celular, que seja pedido por uma outra pessoa, seja ela quem for.

Funcionários
Outro golpe que já aconteceu pela cidade é a presença de pessoas nas portas das casas, se identificando como funcionários do INSS, da CPFL, ou da SAAESP. Eles possuem crachás, e muitas vezes até uniformes parecidos com os da empresa. Pedem para verificar algo na sua casa, e levam consigo máquinas de medição falsas.
Ao executarem algum serviço, eles pedem para que a pessoa pague pelo serviço na hora, seja com cartão de banco, ou com cartão de crédito. Apresentam uma máquina ultra-moderna de cobrança, na qual a pessoa passa o cartão e automaticamente o pagamento é efetuado. É nessa máquina que ficam gravados todos os dados do cartão, inclusive senha. Ao sair da casa da pessoa, os falsos funcionários vão efetuar saques e tudo o mais com os dados que foram gravados na máquina. Pronto. Está dado o golpe.
A Polícia esclarece que, as empresas prestadoras de serviço, como água e luz, não enviam funcionários às residências sem aviso prévio, ou sem que tenha sido solicitado pelo cliente. Ao receber uma visita de algum funcionário deste tipo, não permita que ele entre, e NO MESMO INSTANTE, ligue para a empresa na qual ele se identifica, para confirmar os dados do funcionário, e se realmente ele foi enviado para algum reparo.
Se a pessoa for um estelionatário, na primeira dúvida, ele vai embora em busca de outra vítima. Portanto, sempre confirme junto às empresas (que possuem números de telefones gratuitos), antes de permitir que qualquer pessoa entre na sua casa.

Prêmios
Outro golpe muito freqüente é o recebimento de um telefonema (também geralmente a cobrar) de alguma empresa de eletrodomésticos, ou de emissora de televisão ou rádio, dizendo que a pessoa recebeu um prêmio. Geralmente falam de carros, móveis de cozinha, aparelhos eletrônicos.
Só que para receber seu prêmio, além de pedirem seus dados, pedem que você adquira cartões telefônicos (geralmente de celular), e vá creditando no aparelho. Na maioria das vezes eles envolvem as pessoas, e pedem para que a pessoa não desligue o telefone em hipótese alguma. É tudo uma farsa, para que você coloque créditos no seu celular e depois transfira esses créditos para algum aparelho de algum presídio, ou de algum golpista.
A Polícia volta a reforçar que nenhuma empresa liga para sua casa a cobrar. E que não é adquirindo cartões telefônicos que você vai ganhar ou deixar de ganhar alguma coisa. O mesmo golpe às vezes é aplicado falando de algum acidente com algum familiar seu, ou pior, quando os estelionatários se passam por seqüestradores, e afirmam que estão com alguma pessoa da sua família.
Eles fazem ameaças e garantem que se você não comprar os cartões telefônicos suficientes vão machucar ou até matar a pessoa que está em posse deles. É tudo mentira. Os golpistas estão falando de algum presídio, e não há ninguém em posse deles. É tudo encenação.

Bilhete premiado
Recentemente, alguns moradores da cidade, em sua maioria aposentados que no dia de recebimento de seus benefícios, foram vítimas do golpe do “bilhete premiado”. Um rapaz, que geralmente está próximo a uma agência bancária, afirma que tem um bilhete de loteria que está premiado. Porém, por não ser da cidade, não sabe onde tem uma lotérica onde possa receber seu prêmio.
Uma pessoa que está passando pela rua, que geralmente é cúmplice do estelionatário, finge ser um passante apenas, e pára para ver o que está acontecendo. Ele finge ligar para a Caixa Econômica Federal e confirma os números premiados. Porém, é informado pela “funcionária” que para sacar o prêmio é preciso fazer um depósito em dinheiro, geralmente a quantia que a vítima sacou do banco.
Eles, após muito teatro, convencem a vítima a fazer o depósito, e o “ganhador” afirma que se tudo der certo, dará muito mais que a quantia depositada para a vítima. O “ganhador” deixa o bilhete premiado, ou qualquer outro documento, como garantia na mão da vítima, enquanto afirma que vai verificar na lotérica o seu recebimento. O “passante” faz companhia para a vítima, enquanto aguarda a volta do outro.
Passados alguns minutos, o passante fica preocupado, e diz que vai atrás do ganhador para verificar o que aconteceu, pois ele pode ter sofrido algum tipo de assalto ou coisa assim ao sair da lotérica. O segundo estelionatário sai de cena. E o dinheiro da vítima já está longe nesse momento.
Por isso, a Polícia pede para que sempre se fique atento nas proximidades de bancos, ou de locais que mexam com dinheiro. É geralmente onde os golpistas atuam. E, preferencialmente, não permita que pessoas de idade saquem sozinhas seus benefícios, pois alguns golpistas atuam até dentro dos bancos, nas áreas dos caixas eletrônicos. Se possível, acompanhe seus familiares na hora do saque.

Qualquer suspeita ou informação, entre em contato com o Disque Denúncia 181, ou ligue para a Delegacia de São Pedro, (19) 3481.1399.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 505 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal