Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

28/04/2010 - Jornal A Voz da Cidade Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Policiais da 89ª DP de olho no golpe do celular


Os policiais da 89ª Delegacia Legal estão atentos para o golpe do celular. De acordo com o delegado titular, Marcus Henrique de Oliveira Alves, muitas ocorrências de roubo ou furto de Nextel estão sendo registradas na 89ª DP nos últimos tempos e há suspeita de que algumas sejam falsas. “A polícia está atenta a isso. Os policiais têm observado que, em alguns casos, o registro é feito para adquirir o seguro do aparelho, uma vez que a empresa oferece esse recurso. As quatro equipes de plantão foram orientadas para detectar os infratores e puni-los de acordo com a lei. Recentemente, um homem foi surpreendido por um inspetor com a versão falsa do roubo de celular. Ele vai responder por tentativa de comunicação falsa de crime ou de contravenção”, adverte o delegado.
Conforme levantamento realizado na 89ª DP, de 46 furtos de celulares 24 são da operadora Nextel. “As pessoas estão sendo mal orientadas. Já percebemos que se for um aparelho mais sofisticado há interesse do ladrão. Mas, em sua maioria, o registro de roubo ou furto de aparelho é para trocar, já que existe a possibilidade de aluguel. Comunicar um crime que não aconteceu pode até prejudicar o andamento de outras ocorrências. Os inspetores, que são poucos, têm a ocorrência com maior prioridade”, diz um inspetor.
Segunda-feira, houve o primeiro registro de tentativa de comunicação falsa de crime ou de contravenção na 89ª DP. Rafael da Silva Santos, 28 anos, tentou registrar uma ocorrência de roubo de celular da operadora Nextel que teria acontecido dia 16, na Cidade Alegria, sem êxito. Conforme o registro, ele teria sido assaltado por dois homens no momento em que seu carro apresentou problemas e teve que parar. Diante dos questionamentos do inspetor responsável pela ocorrência, Rafael acabou confessando que a versão da história não era verídica. Segundo o registro de ocorrência, ele teria deixado o celular com seu irmão há aproximadamente três dias e que o roubo aconteceu em São Paulo.
Segundo o delegado, a pena para comunicação falsa de crime varia entre um e seis meses de detenção ou multa.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 494 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal