Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

26/04/2010 - Diário de Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Falsificavam notas de eurocom impressora de jacto de tinta

Por: Amadeu Araújo


Uma impressora bastou a dois homens para iniciarem a fabricação de notas falsas. Com as notas impressas escolhiam lojas do interior do País para procederem à passagem da moeda falsa. O negócio, que durava "há vários anos", acabou em Pinhel quando um comerciante se apercebeu da imperfeição da nota e alertou as autoridades. Este tipo de crime, com recurso a métodos caseiros, está aumentar em Portugal (ver caixa) e é mais difícil de investigar pela polícia.

Segundo apurou o DN, um dos suspeitos, de 27 anos, "comprava produtos de baixo valor e pagava sempre com uma nota de 20 euros". As "notas eram falsificadas, numa cidade do litoral, com recurso a uma impressora de jacto de tinta e tinham alguma perfeição", explicou ao DN fonte policial.

O método "foi usado várias vezes sempre em lojas do interior do País até que um comerciante, de Pinhel, se apercebeu da falsificação e alertou as autoridades". A PJ "seguiu o dinheiro e encontrou mais notas falsas em vários locais do interior do País, as últimas passadas ao longo da última semana".

As investigações permitiram à PJ chegar até ao falsificador, um homem de 45 anos, que "será o autor material de um número ainda indeterminado de notas contrafeitas de euros, de vários valores faciais, que terão sido passadas nos últimos anos".

A PJ, que deteve os dois suspeitos, apreendeu "20 notas de 20 euros e 5 de 10 euros, todas contrafeitas e prontas a serem passadas, várias folhas impressas de frente e verso com notas de 20 euros, prontas a serem cortadas e individualizadas, dois computadores, duas impressoras e uma pistola ilegal.

Os detidos, ambos desempregados, foram ouvidos no Tribunal de Pinhel. O falsificador ficou sujeito a prisão preventiva enquanto o passador ficou sujeito a apresentações periódicas às autoridades policiais.

Este foi o segundo caso, em menos de um mês, de passagem de notas falsas em zonas despovoadas do interior. O outro caso envolveu comerciantes do distrito de Beja que foram enganados com notas falsas de 20 e 50 euros.

O ano passado foram apreendidos 600 mil euros em notas falsas em todo o País. Segundo dados do Banco Central Europeu em 2009 a contrafacção de notas aumentou 17% relativamente a 2008.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 126 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal