Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

23/04/2010 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Vítimas de um golpe, 60 pessoas são presas em Angra acusadas até de formação de quadrilha

Por: Antônio Werneck e Paulo Roberto Araújo


RIO - Aparentemente vítimas de um golpe, 60 pessoas - 57 homens e três mulheres - levadas à Angra dos Reis, no Sul Fluminense, com a promessa de passarem por aulas práticas para um suposto curso de formação de guarda ambiental, acabaram presos na última segunda-feira em flagrante por policiais civis de 166 DP (Angra) acusados de formação de quadrilha, invasão de propriedade e falsidade ideológica. O grupo - composto de trabalhadores, sem nenhuma passagem pela polícia - foi transferido para o Rio sob escolta e tratados como milicianos e paramilitar. Agora estão cumprindo prisão na Polinter do Grajaú e de Mesquita.

Parentes dos presos, acusaram uma mulher identificada por Ester Ferreira de Almeida, suposta lider espiritual da Associação Fraternal Evangélica Cidade da Bíblia, em Osvaldo Cruz, na Zona Norte do Rio, de estar por trás do curso e da promessas de salários de R$ 1.500 depois da formatura.

Os alunos receberam até um documento, assinado por Ester, no qual são "autorizados a ocupar as terras despovoadas de propriedade da Associação Fraternal, e nelas permanecerem durante o período necessário à realização de aulas práticas e treinamento voltadas para a proteção do meio ambiente, como já comunicado às autoridades estaduais, federais e municipais".

Em Angra, os alunos chegaram no último dia 12, invadindo uma área de mata na localidade de Cantagalo, em frente à praia de Guaratucaia, próximo a um condomínio de luxo, ocupados por famílias de classe média alta.

Desde que o grupo foi preso, Ester não é encontrada. Seus telefones estão fora de área, a sede da igreja está fechada e no seu endereço residencial a casa está fechada. Ainda segundo parentes dos presos, o curso teria sido ministrado por um tal Instituto Sorema de Pesquisa e Desenvolvimento Social (Sorema), uma ONG com participação de homens que se apresentavam como supostos oficiais do Exército, da PM e do Corpo de Bombeiros. Candidatos a vereadores da região de Osvaldo Cruz também foram citados pelos parentes por envolvidos na trama.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 778 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal