Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

21/04/2010 - Jornal Pequeno Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Prisão de pessoas com documentos falsos no MA tem repercussão nacional


O Jornal da Globo, edição da noite de segunda-feira, 19, noticiou a prisão de seis pessoas com documentos falsos em São Luís. Durante a matéria, houve apenas um equívoco, o de que a detenção foi feita pela Polícia Federal, quando na verdade o trabalho foi feito pela Polícia Civil, tendo à frente o delegado Joviano Furtado, titular do 1° Distrito Policial.

A prisão ocorreu no fim da manhã do dia 19, quando as pessoas se encontravam no Instituto de Identificação, na Rua da Palma, em frente ao 1° DP. Elas tentavam tirar Carteiras de Identidade, usando certidões de nascimento falsas, com a finalidade de antecipar suas aposentadorias.

Nas certidões utilizadas pelo grupo, formado por quatro mulheres e dois homens, continha selo do cartório, número de registro e assinatura da escrivã, mas tudo falsificado. Outro ponto, segundo o delegado Joviano Furtado, que facilitou a descoberta da fraude foi o fato de as pessoas não saberem qual o nome que constava no documento como sendo seu.

Entre os presos estava o Salustriano Neves, 49 anos, que é analfabeto e teria sido incentivado pela quadrilha a se aposentar mais cedo. Ele contou como acertou o esquema com um dos chefes do bando, que seria uma mulher. "Ela disse para eu esquecer os meus documentos e tirar outra certidão com a idade adulterada e me aposentar. Como pagamento, eu deveria repassar para ela os primeiros três salários", revelou.

A Superintendência da Polícia Federal no Maranhão, segundo informou a matéria do Jornal da Globo, acredita que o golpe não seja somente contra a Previdência Social e investiga a participação de advogados, donos de cartórios e até políticos, interessados em falsificar títulos eleitorais.

De acordo com o superintendente da PF no Maranhão, Fernando Segóvia, existe uma máfia que controla esses documentos nos cartórios. E que os utiliza como se fossem benefícios previdenciários em troca de votos, mantendo a fidelidade dos eleitores.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 262 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal