Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

21/04/2010 - Diário de Marília Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Nelsinho, Ronaldo e W.A Produções são acusados de fraude em licitação

Justiça recebe ação contra envolvidos; agência é ligada ao Jornal da Manhã.

Notas falsas, serviços pagos e não entregues, indicação de empresa fantasma, fraude em licitações. Mais um escândalo envolvendo esquemas do chefe de gabinete da prefeitura Nelson Grancieri, o Nelsinho, o diretor de comunicação Ronaldo Medeiros e o proprietário da agência de publicidade WA Produções Artísticas, Wanderlei Rossilho D’Ávila, vira ação judicial.

O processo 982/09 acusa os três de improbidade administrativa, pode cassar direitos políticos e obrigar o ressarcimento do dinheiro desviado em mais uma fraude de aproximadamente R$ 88,5 mil que foi arquitetada durante período eleitoral de 2008.

O objetivo era confeccionar 150 mil revistas, que segundo a denúncia não foram feitas, mas a nota fiscal da WA Produções, agência que é ligada ao Jornal da Manhã, foi paga com autorização de Grancieri e o diretor de comunicação da prefeitura.

Na época, segundo despacho publicado ontem no Diário Oficial aceitando a denúncia do MP, pelo menos duas blitze foram feitas na prefeitura, co nstatando o esquema fraudulento e pagamento da nota sem a entrega do serviço.

Descoberto o esquema, a WA Produções anulou a primeira nota fiscal e emitiu outra com data posterior, na tentativa de burlar a fiscalização, que acabou sendo paga.

Depois, para pior, após nova fiscalização no estoque da empresa, D’Ávila disse que o material gráfico teria sido confeccionado por outra empresa, a Boa Impressão, da capital paulista, que está inativa desde 31 de julho de 2002.

Agora Nelsinho, Ronaldo Medeiros e Wanderley D’Ávila têm quinze dias para apresentar defesa e tentar justificar o desvio do dinheiro público ou podem ser condenados definitivamente.

Agência também está envolvida no rombo da Câmara

Esta não é a primeira ação contra os proprietários do Jornal da Manhã suspeitos de esquemas fraudulentos envolvendo verba de publicidade do poder público.

Há cerca de três anos Wanderley D’Ávila depôs na CPI da Câmara de Marília acusado de participar - há assinaturas dele endossando cheques e descontados em caixa do banco - do escândalo que desviou quase R$ 2 milhões do cofre do legislativo durante a gestão do ex-diretor Toshitomo Egashira, o Toshi.

No seu depoimento, D’Ávila não soube explicar porque cheques envolvidos no rombo foram endossados por ele e descontados na boca do caixa. A CPI foi presidida pelo vereador Mário Coraíni e o resultado encaminhado para o Ministério Público, que denunciou os acusados, incluindo o ex-presidente Herval Rosa Seabra.

Além da improbidade, crime

Peculato. Artigo 312 do Código Penal que tipifica crime cometido por funcionário público por apropriação indébita de recursos públicos. Nelsinho e Ronaldo Medeiros foram denunciados criminalmente pelo Ministério Público por causa de esquemas envolvendo verba de publicidade da prefeitura.

O processo 1374/08 também envolve o nome de Wanderley D’Ávila e tramitou pela 1ª Vara Criminal de Marília.

A denúncia por peculato chegou a ser recebida em junho de 2009, após investigação da polícia. Mas segundo consta no site do Tribunal de Justiça em 30 de julho do ano passado após um acordo o processo acabou sendo suspenso.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 296 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal