Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

20/04/2010 - Mídia News Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fiscais da Fazenda são acusados de cobrar propinas

Polícia Civil fecha cerco a fiscais de tributos da Sefaz em posto no Sul de Mato Grosso.

A Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Administração Pública, da Polícia Judiciária Civil, cumpre nove mandados de busca e apreensão, no município de Alto Araguaia (415 km ao Sul de Cuiabá), nesta terça-feira (20.04). As diligências são desdobramentos da operação "Mala Preta", realizada no ano passado.

As investigações da operação descobriram a prática de corrupção envolvendo servidores públicos. Conforme a delegada, Maria Alice Amorim, um novo inquérito foi aberto, com autorização judicial, para apurar o crime.

A Polícia descobriu que fiscais de Tributos, da Secretaria de Estado de Fazenda, estariam exigindo propina para reduzir a cobrança do auto de infração. "Um empresário confirmou toda a transação que o fiscal cobrou", disse a delegada.

As buscas objetivam localizar documentos que compravam a "prática material do crime de corrupção", salientou a delegada. Os mandados foram expedidos para duas residências e sete empresas do município de Alto Araguaia.

Toda a equipe da Delegacia Fazendária está na região realizando o trabalho.

A operação

As investigações da Operação Mala Preta tiveram início em dezembro de 2009, após denúncia de que estariam ocorrendo fraudes na emissão de notas fiscais eletrônicas, referentes às operações de vendas de milho e soja, entre os Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Distrito Federal, Minas Gerais e São Paulo.

Durante a ação da Polícia Fazendária, foram expedidos 30 mandados de prisão temporária, sendo 28 cumpridos. Houve, ainda, 49 mandados buscas em empresas, escritórios comerciais e residências, que apreenderam 63 CPUs, 24 pen drivers, 21 notebooks e R$ 122 mil.

Um dos presos na operação foi o ex-deputado estadual e fiscal aposentado da Sefaz, Pedro Lima.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 204 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal