Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

18/04/2010 - Bom Dia Sorocaba Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Parente de político tem conta de banco vigiada

Por: Vinícius Marques

Bancos de Rio Preto seguem regra do BC que exigem identificação.

O que parece apenas outra simples pergunta entre dezenas delas que gerentes de bancos fazem quando uma pessoa vai abrir uma conta bancária é, na verdade, mais uma arma na tentativa de barrar a lavagem de dinheiro.

“Você tem parente político?” A resposta afirmativa a essa pergunta significa que sua conta pode ser monitorada. Bancos de Rio Preto seguem a norma baixada pelo Banco Central, em julho do ano passado.

“Estranhei a pergunta”, diz B.G., que abriu conta recentemente em agência da Caixa. A assessoria da Caixa afirma que faz o questionamento para cumprir determinação da circular 3.461 do BC.

A norma do BC classifica parentes de políticos como “pessoas politicamente expostas”. “Consideram-se pessoas politicamente expostas os agentes públicos que desempenham ou tenham desempenhado, nos últimos cinco anos, no Brasil ou em países, territórios e dependências estrangeiros, cargos, empregos ou funções públicas relevantes, assim como seus representantes, familiares e outras pessoas de seu relacionamento próximo.”

O BOM DIA apurou que movimentações bancárias em valores considerados altos são comunicadas ao Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras). “São determinações do Banco Central que todos cumprem”, afirmou um gerente de banco.

MP vê avanço, mas aponta falhas

Para o promotor Antônio Ganacin medidas mais rígidas de bancos para coibir crimes de lavagem de dinheiro são um avanço, mas ele aponta falhas que abrem brechas para irregularidades. “Existem coisas que contribuem muito para a criminalidade. Tem gente que abre conta com documentos falsos. É preciso melhorar”, afirmou o promotor. A lavagem de dinheiro prevê penas de até dez anos de prisão.

A intensificação do combate a esse crime determina ainda que contas de pessoas físicas com movimentação acima de R$ 10 mil devem ser informadas ao Coaf quando há suspeita na transação. São chamadas de COS “comunicações de operações suspeitas”. Já as movimentações acima de R$ 100 mil são comunicadas “de maneira automática pelos bancos”, segundo o Ministério da Fazenda.

Os bancos também devem analisar “ a compatibilidade entre a movimentação de recursos e a atividade econômica e capacidade financeira do cliente”, de acordo com a circular 3.461, do Banco Central

Eleição

A eleição deste ano também vai contar com forte sistema de controle para evitar irregularidades. A fiscalização será em tempo real numa parceria entre TSE, Polícia Federal e Receita. “Não podemos mais demorar um ano para analisar uma doação”, disse Ganacin.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 205 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal