Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

16/04/2010 - O Globo Online / Valor Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Goldman Sachs rebate acusações e diz ter perdido com derivativo

Por: Paula Cleto


SÃO PAULO - Depois de soltar nota de uma linha para dizer que são infundadas as acusações de fraude feitas pela Securities and Exchange Commission (SEC), o Goldman Sachs distribuiu outro comunicado afirmando ter perdido dinheiro na operação questionada pelo órgão regulador.

O banco também lista outros três pontos que a comissão de valores mobiliários americana estaria desconsiderando no caso.

A SEC acusou o Goldman Sachs de supostamente praticar fraude na venda de derivativos atrelados a contratos de hipotecas de alto risco (os chamados subprime).

O banco não teria informado aos investidores que um de seus clientes, o fundo de hedge Paulson Co, ajudou a criar esses derivativos, mesmo apostando contra os papéis. Os investidores perderam mais de US$ 1 bilhão, disse a SEC.

O Goldman Sachs diz ter tido prejuízo de mais de US$ 90 milhões com as operações."Estávamos sujeitos a perdas e não estruturamos um portfólio que estava destinado a perder dinheiro", diz o texto.

O grupo afirma também ter agido com transparência, divulgando extenso material aos dois outros participantes do negócio - o banco alemão IKB e a gestora de ativos ACA Capital Management -, que estão"entre os mais sofisticados do mundo"e teriam ciência dos riscos envolvidos.

O Goldman diz que a ACA foi quem selecionou o portfólio do derivativo e aplicou US$ 951 milhões."Ela tinha o dever e todo o incentivo para selecionar os ativos apropriados".

Por fim, o Goldman Sachs admite não ter revelado a esses investidores que o Paulson seria um participante do pacote de derivativos.

"A SEC acusa a empresa de fraude por não ter informado a uma parte da transação quem estava na outra ponta. Como uma prática normal de mercado, as instituições não revelam a identidade de um comprador para o vendedor e vice-versa", diz o comunicado do Goldman Sachs.

O caso gira em torno de uma obrigação de dívida colateralizada (CDO, em inglês), chamada ABACUS, que foi estruturada a partir de títulos lastreados em hipotecas subprime.

Segundo a SEC, o material de propaganda desse derivativo indicava que os títulos escolhidos para compor o portfólio tinham sido escolhidos pela ACA, que tem experiência nesse tipo de seleção.

No entanto, não informava que o fundo de hedge Paulson Co - posicionado para lucrar no caso de um calote nesses títulos - tinha tido influência sobre a montagem do portfólio.

Além disso, a SEC alega que um dos executivos do Goldman Sachs, Fabrice Tourre, tinha ciência de como a carteira foi montada e teria induzido a ACA a acreditar que o Paulson Co investiu cerca de US$ 200 milhões no ABACUS, sinalizando ter os mesmos interesses. A SEC também está processando esse executivo."Na realidade, porém, os interesses de ambos eram muito conflitantes", diz a nota da SEC.

Na versão do Goldman Sachs, o Paulson Co indicou em 2006 seu interesse em apostar na queda dos preços dos imóveis e entrou num CDO estruturado pelo banco com esse posicionamento.

Do outro lado, ACA e IKB se beneficiariam se os títulos atrelados a hipotecas aumentassem de valor. A ACA, segundo o banco, foi quem selecionou os títulos do portfólio, amparado por larga experiência na tarefa, escolhendo"independentemente"90 papéis para compor a carteira.

O Goldman Sachs alega ter disponibilizado todas as informações exigidas a respeito de todos os títulos e também das hipotecas que os lastreavam.

"Qualquer perda de investidor resulta da performance negativa de todo o setor, não por causa de quais ativos em particular acabaram no portfólio ou pelo modo com que foram selecionados", diz o comunicado do banco.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 160 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal