Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

14/04/2010 - Correio da Bahia Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Bandidos usam nome do INSS para ludibriar e roubar aposentados

Por: Perla Ribeiro


O aposentado C.S., 71 anos, estava em casa, em Itapuã, quando o golpe bateu à sua porta.Um falso funcionário do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) lhe pediu carteira de identidade, cartão do benefício e senha para cadastrá- lo em programas do governo federal que distribuem remédios de graça. Sem desconfiar que seria mais uma vítima, C.S. atendeu aos pedidos. No dia seguinte, a ficha caiu. Conferiu a carteira e se deu conta do estrago. Sem perceber, o farsante haviatrocado o cartão dele por outro.

No mesmo dia, o golpe era aplicado em outra parte da cidade. A aposentada M.G., 80 anos, trafegava pelas ruas do Garcia, quando foi abordada por outro homem com o mesmo discurso. Também caiu no golpe. A diferença é que, como não estava de posse do cartão do banco, só forneceu a identidade e o CPF. Após as tentativas de estelionato, na semana passada, os idosos levaram o caso à polícia.

Embora comuns, histórias como essas vêm ganhando proporção em todo o país. Aproveitando a ingenuidade e a falta de informação dos idosos, bandidos usam vários artifícios para roubá-los. De posse de cartão e senha, conseguem sacar o benefício ou usam os documentos para contrair empréstimos posteriormente.

ALERTA

As investidas vão desde uma visita em domicílio à abordagem nas ruas e ligação telefônica. Essa última tem crescido tanto que levou a Previdência Social a divulgar um comunicado alertando a população mais idosa. Segundo o órgão, os estelionatários ligam, se identificam como funcionários da Previdência e convencemo segurado de que ele temuma quantia alta a receber, proveniente de dívida antiga do INSS que estava bloqueada na Justiça.

Mas, para liberação do recurso, é necessário pagar uma taxa. “Já aconteceu de o golpe ser aplicado durante a venda de produtos, quando os vendedores se apropriavam de dados do segurado para fazer empréstimos no nome deles em valores superiores ao da venda”, conta o chefe do serviço de atendimento do INSS em Salvador, Luiz Alberto Freire.

EMPRÉSTIMO

Já com o aposentado Augusto Cunha Filho, 86 anos, o golpe veio após dois empréstimos feitos por ele. “Eu quitei tudo, mas alegam que eu refinanciei a dívida de um deles. Briguei na Justiça e ganhei. Agora, estou há oito meses esperando que me devolvam mais de R$500 que tiraram de mim”, reclama, contando que tem 15 exames para fazer, mas não possui “um tostão no bolso”.

Fraudes comoe ssas não são recentes, mas, ultimamente, sua incidência temc hamado a atenção. Somente na semana passada, a ouvidoria geral da gações denunciando tentativas de extorsão. Na Bahia, a assessoria de imprensa do INSS não informa o número de denúncias desse tipo, mas diz que são muitas, centenas. Nesses casos, a orientação é não fornecer nenhum dado, não fazer nenhum depósito solicitado pelos estelionatários e entrar em contato com a Polícia Civil com urgência.

É importante também que os beneficiários do INSS fiquem atentos e não confiem em pessoas que prometem apressar andamento de processos previdenciários, liberar valores atrasados, vender produtos, entre outras facilidades.

Os estelionatários sempre se utilizam desse tipo de argumento para enganar as pessoas. “Não pode fornecer os dados para qualquer pessoa. Diante da tentativa de estelionato, a vítima deve procurar, de imediato, o INSS ou a Delegacia de Proteção ao Idoso”, informa a titular da delegacia, Suzi Brandão.

ATENÇÃO

Para facilitar as investigações da polícia, é importante que, em caso de abordagem presencial, a vítima saiba descrever o estelionatário. Já no contato telefônico, o aposentado deve tentar conseguir o maior número de informações possíveis, comoonomee o telefone usados pelo fraudador na hora do contato. Previdência se comunica por cartas O INSS se comunica com os segurados somente através de comunicados, que chegam pelos Correios.

O alerta é do chefe do Serviço de Atendimento do INSS, em Salvador. Segundo ele, a única exceção é durante o censo dos aposentados. No entanto, nesta ocasião, os funcionários aparecem munidos de crachá de identificação, cuja veracidade pode ser checada através do telefone 135.

“Os segurados devem ficar atentos e jamais entregar o cartão do banco, muito menos a senha. A maioria dos segurados da Previdência ganha o salário mínimo. Quando são vítimas de golpes, acabam tendo parte da renda comprometida por um período longo”, adverte Luiz Alberto Freire. De acordo com ele, todos os serviços fornecidos pelo INSS são gratuitos. Portanto, o aposentado deve desconfiar se houver qualquer tipo de cobrança.

COMO SE DEFENDER

- Se for vítima de golpe de empréstimo, o aposentado deve denunciar o caso pelo telefone 135 ou em uma agência do INSS. O caso será investigado e, nesse período, o valor destinado ao empréstimo deixará de ser descontado

- Em caso de roubo do cartão, o aposentado deve bloqueá-lo no banco ou na agência do INSS

- Para fazer denúncia, o aposentado deve ligar para a Delegacia

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 214 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal