Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

06/04/2010 - SEGS Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Inteligência artificial no setor de seguros

Por: Evandro Alessio M. Abreu


Não é de hoje que a expressão inteligência artificial (IA) passou a fazer parte da vida das pessoas, pelo menos no imaginário, se levarmos em consideração a presença frequente do tema no cinema.

Mas, ao contrário do que muitos podem pensar, a inteligência artificial está cada vez mais presente no nosso cotidiano, e em nada se parece com ficção científica. A aplicação dessa tecnologia na indústria de seguros é um exemplo disso.

A inteligência artificial pode ser definida como um conjunto de tecnologias capazes de gerar cenários, estimar resultados e prever comportamentos futuros.

Com essa função, é fácil entender como sua utilização pode ser altamente benéfica para a indústria de seguros, já que esta trabalha justamente com expectativas, baseadas em variáveis, visando, por exemplo, à diminuição de possíveis perdas com pagamentos indevidos.

A forma tradicional de se determinar o preço de um seguro e evitar fraudes é a avaliação de informações como faixa etária, saúde, localização da residência etc, dados que, se analisados histórica e estatisticamente, indicam os riscos relativos a um seguro.

Esse trabalho é feito por um analista de seguros, que possui um importante e eficiente papel na identificação de irregularidades, mas que possui também capacidade limitada de avaliação por sua natureza humana.

Estima-se que uma pessoa altamente especializada em um problema consegue relacionar conjuntamente de 7 a 8 variáveis para tirar conclusões e tomar decisões. E é aqui que entra a inteligência artificial.

Com a utilização de técnicas de redes neurais e um software de inteligência artificial, que também utiliza o conhecimento e regras de negócios já existentes nas companhias para gerar os resultados, esse número passa para 200 ou 300, isto é, trata-se de uma capacidade de cruzamento de variáveis muito superior, o que possibilita uma análise mais apurada com conclusões mais fidedignas ao perfil da operação que está sendo processada.

Esta capacidade tem como consequência a detecção de nuances do perfil de comportamento de fraudadores que passariam despercebidos em uma análise puramente humana (cortar o "mato alto" é mais fácil, mais difícil é cortar o "mato baixo").

Outra vantagem é que a inteligência artificial pode ser aplicada em qualquer momento do ciclo de vida do seguro (aceitação, administração da apólice ou sinistro), além de poder ser aplicada também a qualquer ramo de seguro.

Já estão disponíveis no mercado plataformas que permitem a verificação do histórico de dados de uma seguradora, aliados aos filtros criados pelos analistas a partir de sua expertise.

Dessa forma, é possível gerar um perfil comportamental e também um perfil do item segurado e aumentar consideravelmente o número de fraudes detectadas. Isso, em um mercado que representa 4% do Produto Interno Bruto (PIB) nacional e pretende chegar a 7% nos próximos 5 anos, não pode ser desprezado.

Todos os segmentos dessa indústria podem se beneficiar da inteligência artificial, como, por exemplo, os seguros de auto, de vida, de transporte, residencial e de saúde.

O fundamental para que essa tecnologia seja aplicada com eficácia, sendo benéfica tanto para as empresas, que terão menos fraudes, quanto para os consumidores, que pagarão por um serviço de risco menor e, portanto, de custo mais baixo, é contar com dados históricos de operações na empresa.

Os resultados tendem a melhorar à medida que as seguradoras também utilizam elementos de coleta de informações externos, como, por exemplo, o SPC, o CDLs, Detrans e informações jurídicas, já que isso ajuda a compor o perfil do cliente ou dos objetos seguráveis.[2]

De resto, a tecnologia de inteligência artificial vai se encarregar de extrair o máximo de informações possíveis do universo que será analisado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 165 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal