Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

07/04/2010 - O Globo Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Advogado é acusado de fraudar procurações com nomes de mortos


SÃO PAULO - A Polícia Civil e o Ministério Público investigam um advogado de Santa Rita do Passa Quatro, município paulista a 248 km da capital, suspeito de falsificar procurações para receber diferenças de planos econômicos do passado. A fraude envolve dados de pessoas que já morreram.

A advogada Neusa Ugattis afirma que sete de seus clientes foram prejudicados. A suspeita começou quando ela viu uma procuração com o nome de Marli Hilário, uma cliente que morreu em julho de 2008. Apesar disso, o documento para o advogado José Fernando Menon foi assinado em janeiro deste ano.

Neusa diz que o documento é falso e o objetivo seria iniciar o processo para reaver na Justiça as diferenças dos planos econômicos.

- Ele assina essas procurações ou ele tem que explicar quem assinou - disse.

A advogada ainda denuncia que o advogado teve acesso ao nome das pessoas que teriam direito e ao número da conta no banco. Além disso, ela diz que pessoas de Porto Ferreira e Descalvado também foram vítimas do golpe. Cerca de 300 pessoas teriam sido vítimas do golpe.

A promotoria orienta que é preciso registrar um boletim de ocorrência caso alguém desconfie que o próprio nome ou de algum parente já falecido esteja sendo usado indevidamente. Ao todo, oito casos já foram encaminhados para a Polícia Civil, que já abriu inquérito para investigar as denúncias.

O delegado responsável pela investigação, Domingo Mattos, explicou que são fortes os indícios de falsidade ideológica, mas explica que, até agora não houve prejuízo para ninguém e o advogado também não obteve vantagem econômica, já que os valores pleiteados não foram liberados.

Mattos ainda disse que tem 30 dias para concluir os inquéritos e encaminhá-los para o Ministério Público. A Polícia Civil de Santa Rita do Passa Quatro abriu mais um inquérito para apurar as denúncias contra o advogado.

O advogado negou todas as acusações. A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Santa Rita informou que notificou o advogado no fim do mês passado para que ele esclareça as denúncias. Ele tem até 15 dias para apresentar a defesa. A assessoria da Nossa Caixa informou por telefone que está investigando como informações sigilosas dos clientes foram usadas na fraude.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 338 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal