Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

27/03/2010 - O São Gonçalo Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Acusada de estelionato em Icaraí vai responder a vários inquéritos


Detida por donos de lojas de Icaraí, e acusada de comprar jóias, bolsas e roupas durante mais de um mês em diversos estabelecimentos do bairro com cheques falsos, mulher que se identificava como Luzia Amaral da Silva, vai responder em diversos inquéritos por estelionato. Se ficar comprovado que os documentos que tinha em seu poder eram falsos, ou realmente não eram dela, ele vai responder também por falsidade ideológica.

O caso aconteceu na última segunda-feira. Cientes de que havia uma mulher de cerca de 45 anos aplicando golpes nas lojas dos bairros, os comerciantes se comunicaram e se mantiveram atentos ao retorno da acusada.

A mulher já havia pintado os cabelos para não ser reconhecida nas ruas de Icaraí, mas mesmo assim, ao tentar comprar bolsas e calçados numa loja da Rua Moreira César, acabou detida ao pagar com um cheque falso. Levada para a 77ª DP (Icaraí), ela se recusou a falar enquanto seus advogados não chegavam.

A atitude precipitada dos lojistas impediu, segundo o delegado adjunto Cristiano Maia, a prisão em flagrante.
“Não houve flagrante, infelizmente, porque ela não estava praticando nada ilícito no momento. Acredito que ela iria comprar, mas deveríamos ter sido chamados. Ainda assim, ela vai responder nesta delegacia em diversos inquéritos policiais por estelionato. Estamos colhendo informações e ela será convidada a vir aqui prestar outros depoimentos”, disse o delegado.

Se reservando ao direito de não fornecer explicações, a mulher também não elucidou os motivos pelos quais praticava os golpes. Na delegacia, devolveu jóias compradas há mais de um mês, o que não deixa claro se fazia parte ou não de alguma quadrilha. Como possuía documentos que não eram os seus, e com eles fazia as compras, identidade e talão de cheques foram enviados à perícia técnica para que seja analisada a possibilidade de serem falsos. Ainda assim, ela irá responder, também, por falsidade ideológica.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 220 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal