Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

25/03/2010 - Gazeta Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Polícia procura falso empresário acusado de estelionato

Por: Ana Paula Mill


O falso empresário Maurício Tadeu Bodart Serrano, 33 anos, está sendo procurado pela polícia. Ele tem prisão preventiva decretada pela Justiça de Vitória, acusado de estelionato. Maurício está agindo no Estado há cerca de 10 anos.

O falso empresário responde a vários processos e está sendo investigado por quatro delegacias, somente na Capital. Segundo o titular da Delegacia de Jardim Camburi, André Luiz Cunha Pereira, 14 vítimas já prestaram depoimento à polícia, relatando os golpes que teriam sido aplicados pelo acusado.

No último dia 16, Maurício compareceu à delegacia, acompanhado de um advogado, para prestar esclarecimentos. Ele já estava sendo investigado por ter usado cheques de uma pessoa para fazer compras em vários estabelecimentos comerciais.

Após o depoimento, Maurício foi liberado. No entanto, o delegado solicitou à Justiça a prisão preventiva dele, que foi decretada na última segunda-feira.
As investigações apontam que o falso empresário atua em diversas áreas onde pode aplicar os golpes. Mas o ramo preferido dele é o imobiliário. "Ele costuma alugar imóveis e, depois, afirmando ser proprietário, anuncia o apartamento para nova locação ou até mesmo venda. Além disso, compra carros e não paga, abre empresas, faz compras no comércio em geral, lesa pessoas e se apresenta com outros nomes", disse o delegado.

Uma das pessoas lesadas é um homem a quem Maurício ofereceu sociedade em uma empresa chamada Via Car. "A vítima relatou que perdeu cerca de R$ 20 mil. Outro podem ter sido lesados" disse o delegado.

A polícia pediu a prisão de Maurício Tadeu Bodart Serrano porque, solto, o acusado de estelionato está atrapalhando as investigações. Ele estaria induzindo as vítimas a mentirem nos depoimentos prestados na delegacia.

Segundo o delegado André Cunha, uma das vítimas relatou que, ao chegar na porta da delegacia, recebeu uma ligação de Maurício. "O rapaz contou que Maurício pediu para ele dizer que era amigo e que estava morando no apartamento porque o acusado estava residindo em Vila Velha. Mas isso não é verdade. A vítima contou que alugou o imóvel por meio de anúncio em jornal. Isso confirma mais um golpe dele", disse o delegado.

Para André Cunha, o falso empresário é uma pessoa fria, calculista e que sabe arquitetar os golpes. "Não só empresas e o comércio em geral que são lesados por ele. Uma das vítimas se separou da esposa devido à perda do dinheiro. Um rapaz precisou cancelar o casamento, também por ter sido lesado. Outra pessoa está com síndrome do pânico. Ele tem presonalidade má, perversa e cruel. Só quer saber do lucro, da vantagem que vai ter. Não se importa com o sofrimento da pessoa lesada. Ele é covarde", afirmou o delegado.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 544 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal