Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

24/03/2010 - Só Notícias Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Fraude no Enem é apontada como responsável por sobra de vagas na UFMT


A fraude no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) foi a justificativa apresentada pela reitoria da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) para a "sobra" de 1.642 vagas na instituição depois do fechamento da 3º etapa de matrículas no Sistema de Seleção Unificada (SiSu). Das 5.008 vagas disponibilizadas pela universidade, 3.366 foram preenchidas enquanto estava aberto o sistema. O restante será preenchido por candidatos que aguardam na lista de espera.

A quantidade de vagas ociosas após 2 semanas do início das aulas motivou o debate "Enem: solução ou mais crise na educação?" promovido pela Associação dos Docentes da UFMT (Adufmat). Durante o encontro, o vice-reitor Francisco Souto, que representou a reitora Maria Lúcia Neder Cavalli, destacou que as vagas serão preenchidas ainda no primeiro semestre e lembrou que a fraude na prova nacional prejudicou a data das matrículas, que ocorreriam em 5 etapas e tiveram que ser diminuídas para 3.

Ele reconhece que o Enem apresentou outras falhas, porém não vê motivos para a UFMT abandonar o sistema de avaliação proposto pelo Ministério da Educação (MEC). Mas aceitou levar ao conhecimento da reitora Maria Lúcia Cavalli o pedido feito pela plenária, para que a UFMT volte ao modelo antigo de seleção.

Entre os problemas citados durante a discussão, o leilão de vagas foi destacado pela professora do departamento de Letras, Esther Maxime como preocupante, uma vez que muitos alunos escolheram os cursos que podiam entrar com a nota da prova e não foi aptidão. "Como professora eu não quero ver isso na minha sala".

A docente destacou ainda a problemática da entrada tardia dos estudantes com as aulas já em andamento, questionando o número de faltas, os dias e as avaliações perdidos. "Os alunos serão chamados, mas as aulas estão rolando. O que farei com esse menino?".

Para o professor Roberto Boa Ventura, o novo Enem não funcionou e ainda assim a reitoria não admite e se recusa a voltar atrás na decisão. "O SiSu já deu o primeiro apagão com o cancelamento do Enem em julho".

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 182 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal