Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

04/04/2007 - JC Online Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Mulher usa nome de ONG para dar golpe e acaba presa


A denúncia de um juiz do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) terminou com a prisão de uma mulher que se dizia funcionária de uma instituição que ajuda crianças com câncer para receber doações em benefício próprio. Fabiula Roberto de Araújo e Silva, 29 anos, foi presa em flagrante na tarde dessa terça (3), no Fórum do Recife, na Ilha Joana Bezerra, área central da capital, depois de receber um cheque no valor de R$ 50 das mãos do magistrado.

De acordo com a Polícia Civil, a maioria das vítimas era formada por juizes e desembargadores. Ao desconfiar da acusada, o juiz, que preferiu não ser identificado, ligou para a instituição e obteve a informação de que Fabiula já havia sido funcionária da ONG, mas que tinha sido demitida em 2004.

Com a acusada, agentes da Delegacia de Repressão ao Estelionato encontraram uma lista com os nomes de 13 pessoas de quem ela costumava receber as doações. Entre elas havia, pelo menos, seis magistrados. Ao ser detida, a acusada confessou o crime e disse que continuou recebendo as doações porque estava desempregada.

O delegado Erivaldo Guerra informou que Fabiula utilizava recibos timbrados da ONG para não levantar suspeitas. “Assim que recebemos a ligação do juiz, fomos checar a informação. Monitoramos a acusada e a prendemos assim que ela recebeu o cheque”, afirmou.

O delegado disse, ainda, que, em depoimento, ela afirmou que agia desde que foi demitida, ou seja, há três anos. “Não temos idéia de quantas pessoas podem ter sido vítimas desse golpe. Mas podem ser centenas, já que ela faz isso desde 2004”, explicou.

Visivelmente nervosa, em conversa rápida com a imprensa, Fabiula disse estar arrependida. “Não acredito que isso está acontecendo comigo. Tenho uma filha pequena para criar. Logo agora que consegui um emprego, com carteira assinada e tudo”, lamentou.

O juiz que fez a denúncia esteve no fim da tarde na Delegacia de Repressão ao Estelionato, na Boa Vista, área central do Recife,onde prestou depoimento. Funcionários da instituição pediram à Polícia Civil para que o nome da ONG não fosse divulgado pela imprensa, para evitar que novas doações deixem de ser feitas.

Fabiula Roberto de Araújo e Silva foi autuada em flagrante por estelionato e depois encaminhada à Colônia Penal Feminina do Recife, no bairro do Engenho do Meio, na Zona Oeste da capital.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 412 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal