Monitor das Fraudes - O primeiro site lusófono sobre combate a fraudes, lavagem de dinheiro e corrupção
Monitor das Fraudes

>> Visite o resto do site e leia nossas matérias <<

CLIPPING DE NOTÍCIAS


Acompanhe nosso Twitter

19/03/2010 - iOnline Escrever Comentário Enviar Notícia por e-mail Feed RSS

Vírus informáticos à solta em aeroportos e motores de busca

Por: Ana Rita Guerra

Olhe duas vezes antes de clicar num link no Google e prense três antes de ligar o seu perfil à rede Wi-Fi do aeroporto.

Dois telemóveis comprados na loja online da Vodafone trouxeram um extra que não estava previsto: um código malicioso pré-instalado cuja missão é roubar dados do cartão. No primeiro caso, reportado na semana passada, a Vodafone Espanha classificou o incidente como “isolado”. O problema é que o segundo telemóvel infectado foi comprado por um especialista em segurança informática, que o testou antes de começar a utilizar. Resultado: ambos os telemóveis vieram da loja infectados com o mesmo “malware”. Ontem ainda não havia explicação oficial para o sucedido. Mas o que realmente interessa é perceber que os códigos maliciosos, dos vírus aos programas para roubar passwords, vêm agora nos pacotes mais insuspeitos.

Cuidado com o motor de busca

A primeira coisa que a maioria dos cibernautas faz quando quer procurar alguma coisa é ir ao Google. No entanto, o maior motor de busca da internet não é responsável pela idoneidade dos links que apresenta nas páginas de resultados. Javier Ildefonso, director de marketing da especialista em segurança Symantec, dá o exemplo: “Na primeira página de resultados orgânicos [não patrocinados] de uma busca por ‘entrevista a tiger woods’ encontram-se vários links infectados”, cerca de 30% do total.
O responsável, que ontem apresentou em Lisboa a mais recente versão do software de protecção Norton 360, admitiu mesmo que os motores de busca são hoje uma das principais portas de entrada dos vírus e outros códigos maliciosos nos computadores pessoais. É que o site pode não parecer perigoso e levar o utilizador a clicar onde não deve. Ou então apresentar uma página de “downloads”, até de software antivírus, que não são mais que programas falsos. Programas como o Norton e o McAfee avisam com uma bola verde ou vermelha se o site é fiável ou não.

Vírus em Aeroportos

O alerta já tinha sido dado há dois anos, quando um estudo revelou que muitas redes sem fios nos aeroportos norte-americanos eram vulneráveis. Ontem Javier Ildefonso voltou a frisar este perigo, referindo os casos de infecção que aconteceram no aeroporto de Chicago. Se ligar o portátil e lhe aparecer uma rede com o apetecível nome “Free Wi-Fi”, acredite: o mais provável é que seja uma armadilha.

Página principal do Clipping   Escreva um Comentário   Enviar Notícia por e-mail a um Amigo
Notícia lida 254 vezes




Comentários


Nenhum comentário até o momento

Seja o primeiro a escrever um Comentário


O artigo aqui reproduzido é de exclusiva responsabilidade do relativo autor e/ou do órgão de imprensa que o publicou (indicados na topo da página) e que detém todos os direitos. Os comentários publicados são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores. O site "Monitor das Fraudes" e seus administradores, autores e demais colaboradores, não avalizam as informações contidas neste artigo e/ou nos comentários publicados, nem se responsabilizam por elas.


Patrocínios




NSC / LSI
Copyright © 1999-2016 - Todos os direitos reservados. Eventos | Humor | Mapa do Site | Contatos | Aviso Legal | Principal